PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Carille destaca bom início em Caxias e lamenta gols sofridos em bolas aéreas

26 set 2021 19h35
| atualizado às 20h50
ver comentários
Publicidade

Embora tenha iniciado a partida de forma promissora, o Santos acabou derrotado pelo Juventude na tarde deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Ainda em busca de seu primeiro triunfo, o técnico Fabio Carille destacou a etapa inicial e lamentou os gols em bolas aéreas em Caxias do Sul.

O Santos começou melhor e conseguiu levar algum perigo na etapa inicial, mas Ricardo Bueno colocou o Juventude em vantagem ao cabecear entre os zagueiros já nos acréscimos. No segundo tempo, Dawhan subiu sozinho para aumentar após cobrança de escanteio e Guilherme Castilho fechou o marcador.

"Nosso primeiro tempo foi muito bom. Além de seguros, agredimos, chegamos com finalizações, cruzamentos. Tudo que esperávamos do jogo. Na única bola que foi ao nosso gol, infelizmente tomamos. Aí, a questão da confiança começa a aparecer também, pela sequência", analisou Carille.

"No segundo tempo, continuamos no campo adversário, continuamos propondo o jogo e buscando o empate. E, mais uma vez, acabamos sofrendo o segundo gol em uma outra bola aérea. Aí, é claro que nos perdemos na partida", acrescentou o treinador.

Há oito rodadas consecutivas sem vencer no Campeonato Brasileiro, o Santos aparece no 16º lugar e tem apenas 24 pontos, um a mais que o Bahia, primeiro integrante da zona de rebaixamento. Pela 23ª rodada, o time alvinegro pega o Fluminense às 18h15 (de Brasília) de domingo, na Vila Belmiro.

"Quando cheguei, tinha muita preocupação na bola aérea. Nesse pouco tempo, já trabalhei muito essa questão. Infelizmente, aconteceram os gols. Passa também por um pouco de desconcentração e de percepção do que vai acontecer no lance. Vamos seguir trabalhando, porque bola parada decide jogo e, hoje, foi decisiva", disse Carille.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade