PUBLICIDADE
Logo do

Santa Cruz

Meu time

Roberto Fernandes tenta manter esperança do Santa Cruz em fugir da degola

Com cinco pontos de desvantagem para o oitavo colocado do Grupo A, Cobra Coral precisa tirar diferença em três rodadas

7 set 2021 09h16
| atualizado às 09h16
ver comentários
Publicidade

Perder para o Paysandu por 1 a 0 na última rodada da Série C deixou a situação do Santa Cruz no torneio necessitando quase que um "milagre" para escapar do rebaixamento.

Derrota para o Paysandu deixou o Santa a beira da queda (Rafael Melo/Santa Cruz)
Derrota para o Paysandu deixou o Santa a beira da queda (Rafael Melo/Santa Cruz)
Foto: Lance!

Todavia, em entrevista dada depois do revés na cidade de Belém, o técnico Roberto Fernandes se apegou ao desempenho da equipe, a atuação prejudicial da arbitragem e as possibilidades matemáticas para seguir acreditando em evitar a segunda queda na história do clube para a Série D.

- É muito difícil, não vamos iludir o torcedor, não. Agora, matematicamente, tem chance. E, se matematicamente tem chance, tem esperança. Enquanto há esperança, há vida - afirmou o treinador, emendando:

- O Santa Cruz, nesse segundo turno, até o jogo de hoje (domingo), era o quarto colocado. Então, hoje, o Santa Cruz é uma equipe competitiva no nível da competição. Se a gente não é melhor, a gente também não é pior do que ninguém. O resultado aqui não foi porque o Paysandu foi melhor, foi porque houve uma influência direta da arbitragem. Então isso é o que nos dá esperança.

Precisando tirar cinco pontos de desvantagem para o Floresta, atual 8° colocado do Grupo A com 16 unidades, o Santa, lanterna da mesma chave com 11 pontos, joga sua vida na competição diante do Altos. O confronto do próximo sábado (11), às 17h (de Brasília), acontece no Arruda onde um resultado diferente da vitória pode sacramentar o destino do time Coral.

Lance!
Publicidade
Publicidade