0
Logo do Santa Cruz
Foto: Gazeta Press

Santa Cruz

Operário-PR reverte vantagem, frustra Santa Cruz e garante o acesso

26 ago 2018
17h16
atualizado às 18h02
  • separator
  • comentários

O Operário jogará o Campeonato Brasileiro da Série B em 2019. Depois de perder no Arruda por 1 a 0, pela partida de ida das quartas de final da Série C, a equipe de Gerson Gusmão teve uma ótima atuação no duelo de volta e garantiu o acesso ao vencer o Santa Cruz, no Germano Kruger completamente lotado, por 3 a 0. O resultado coloca o Fantasma na segunda divisão nacional após 27 anos, enquanto o Tricolor Pernambucano segue vivendo seu pesadelo e disputará novamente a terceirona no próximo ano.

Ao entrar em campo com a vantagem, o Santa Cruz optou por esperar o adversário no campo de defesa, e sofreu por isso. Aproveitando a recorrente desatenção dos jogadores de defesa dos visitantes, o Operário desperdiçou oportunidades até os 21 minutos, quando o zagueiro Alisson balançou as redes em favor dos mandantes. Após o gol sofrido, a equipe de Roberto Fernandes largou a retranca e o jogo ficou preso no meio-campo, com os dois times sem construir jogadas perigosas.

No segundo tempo, o Tricolor Pernambucano voltou melhor postado e conseguia neutralizar o toque de bola dos anfitriões. No entanto, aos 27 minutos, em um jogada despretensiosa, Schumacher acertou um belo arremate após cruzamento e marcou o segundo tento do Fantasma. Atordoado, o Santa Cruz não demorou em tomar o terceiro gol, feito por Dione. Depois disso, os mandantes apenas administraram o marcador para garantir a vitória e o acesso.

Operário pressiona e abre o placar

Com a vantagem conquistada na partida de ida, o Santa Cruz se postava atrás da linha da bola e esperava o adversário em seu campo de defesa para escapar em jogadas de contra-ataque, sempre buscando a velocidade de Pipico. A estratégia deu seus primeiros frutos aos seis minutos, quando Robinho desarmou Lucas Batatinha e lançou o atacante, que limpou a marcação e bateu cruzado, mas a bola saiu rente à trave.

Passados os primeiros instantes do jogo, o Operário-PR estabilizou sua defesa e o ataque começou a pressionar o rival, que tinha dificuldades para afastar o perigo. Depois de Cleyton parar no goleiro Ricardo Ernesto e Erick cabecear para fora de dentro da pequena área, o ímpeto ofensivo do Fantasma surtiu efeito. Aos 21 minutos, a sobra ficou com Alisson na entrada da área após bate-rebate e, mesmo sem cacoete de atacante, o zagueiro finalizou, inaugurando o marcador.

Com o gol sofrido, o Tricolor Pernambucano adiantou as linhas e saiu da retranca. A mudança equilibrou a partida, que ficou com suas ações concentradas no meio-campo. Na base das bolas lançadas à área e das jogadas individuais, os visitantes tentavam empatar, mas esbarravam na boa atuação do sistema defensivo rival. Já o Operário seguia tocando bem a bola, mas pecava no último passe para deixar os atacantes em boas condições de arremate.

Fantasma aumenta a vantagem e garante o acesso 

O intervalo fez bem para o Santa Cruz. A equipe pernambucana voltou melhor postada em campo e neutralizava o toque de bola paranaense, mesmo com a saída de Sandoval, responsável por destruir a maioria das criações ofensivas do Operário. O zagueiro deu lugar a Augusto Silva. A solidez defensiva fez com que o Tricolor ganhasse confiança para ir ao ataque, mas sem qualidade no último passe continuava sem construir boas jogadas.

Na segunda metade da etapa final, a torcida do Operário, que lotava o Germano Kruger, se inflamou e a equipe sentiu isso em campo. Mais presente no ataque, o Fantasma fez o segundo gol aos 27 minutos, através de Schumacher. Após cruzamento da direita, o centroavante se antecipou à marcação e acertou um belo voleio, marcando um bonito tento.

O Santa Cruz não teve nem tempo de respirar, pois os mandantes chegaram ao terceiro gol na sequência. Dione, que havia entrado na segunda etapa, completou outro cruzamento, agora vindo da direita, e deu tranquilidade para o time de Gerson Gusmão. Nos minutos finais, com o adversário já batido, restou ao torcedor do Operário esperar o apito derradeiro do árbitro para comemorar o tão almejado acesso à Série B.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade