PUBLICIDADE

Roberto Mancini mostra 'confiança' em classificação da Itália

Azzurra precisará passar pela repescagem para jogar a Copa

16 nov 2021 - 10h24
Ver comentários

A Itália não saiu de um simples empate contra a Irlanda do Norte em Belfast e definirá novamente sua vaga na Copa do Mundo na repescagem, mas o técnico Roberto Mancini diz que está "confiante" na classificação.
    Atual detentora do título da Eurocopa, a Itália não repetiu os bons desempenhos mostrados recentemente e tropeçou contra Suíça e Irlanda do Norte, deixando a liderança do grupo C escapar na última rodada das Eliminatórias.
    A Azzurra não mostrou muita criatividade nos dois confrontos que disputou, principalmente no setor ofensivo. Mesmo com a inferioridade técnica das rivais, a Itália foi muito previsível em suas investidas e a pouca velocidade facilitou o trabalho dos defensores. Além disso, as mudanças promovidas por Mancini surtiram pouco efeito.
    Com os dois empates, os mesmos fantasmas de 2018 voltaram a assombrar a seleção italiana, que precisará jogar o novo e difícil modelo de repescagem para disputar novamente a Copa do Mundo. Mancini, por sua vez, demonstrou estar confiante na classificação do país europeu.
    "Precisamos do máximo de paz de espírito até março, vamos recuperar nossas forças e, a partir daí, nos classificaremos para a Copa do Mundo. Estou confiante, talvez também possamos ganhar o mundial. Tivemos chances na etapa inicial, são jogos para marcar de maneira imediata e depois atuar com calma", declarou o treinador italiano.
    Os comandados de Mancini poderiam já estar classificados se tivessem convertido os dois pênaltis perdidos contra a Suíça (na ida e na volta). Além disso, é necessário lembrar do empate em Florença contra a Bulgária, em um jogo marcado pela alta quantidade de gols desperdiçados pelos italianos. As chances não faltaram, mas a Azzurra falhou em segurar alguma delas.
    A Itália se juntou a Portugal, Suécia, Escócia, Rússia, Polônia, Macedônia do Norte e País de Gales na repescagem, mas esse grupo poderá ganhar o acréscimo da tradicional Holanda ou da Noruega.
    Os playoffs terão um formato diferente: em vez de cinco confrontos de ida e volta entre 10 equipes, serão 12 países em busca de três vagas. Seis duelos em jogo único na semifinal definirão os três confrontos decisivos, também só de ida.
    Se as imprensas norte-irlandesas e suíças celebraram os bons resultados de suas respectivas seleções, a mídia italiana lamentou o momento ruim da Azzurra. O "L'Unione Sarda", por exemplo, declarou que o Catar é uma "miragem", já o "Repubblica" afirmou que a Copa está em "risco".
    A Itália perdeu a vaga no Mundial de 2018, na Rússia, para a Suécia na repescagem e, antes disso, já vinha de eliminações nas fases de grupos nas Copas de 2010 e 2014. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade