PUBLICIDADE
Logo do

Portuguesa

Meu time

De volta ao cenário nacional, Portuguesa joga a Série D para tentar retomar protagonismo no país

O LANCE! conversou com o técnico da Lusa, Fernando Marchiori, e o presidente Antônio Carlos Castanheira sobre as perspectivas do clube para a quarta divisão nacional

5 jun 2021 07h02
| atualizado às 07h02
ver comentários
Publicidade

Fora do cenário nacional desde 2017, a Portuguesa inicia sua jornada na Série D do Campeonato Brasileiro neste sábado (5), contra o Cianorte, às 19h, no Canindé. O LANCE! conversou com o treinador da equipe, Fernando Marchiori, e o presidente da Lusa, Antônio Carlos Castanheira, sobre as expectativas para o restante de 2021.

Formado nas categorias de base da Lusa, Marchiori quer recolocar a equipe na elite (Foto: Dorival Rosa/Portuguesa)
Formado nas categorias de base da Lusa, Marchiori quer recolocar a equipe na elite (Foto: Dorival Rosa/Portuguesa)
Foto: Lance!

Desde fevereiro de 2020 no comando técnico do clube paulista, Marchiori vem realizando um bom trabalho, salvando a equipe do rebaixamento na Série A2 do Paulistão e vencendo a Copa Paulista no centenário do clube, torneio que possibilitou a volta da Portuguesa ao futebol de elite no país.

O treinador ressaltou a importância de retornar a Série D, disputada pelo clube pela última vez em 2017, e revelou a ambição da equipe para o torneio.

- Para nós, é um imenso prazer voltar a disputar competições nacionais. Emocionalmente, há uma alegria em toda a comunidade de ver o nome da Portuguesa figurar no cenário nacional. A expectativa é a melhor possível. Sabemos que é uma competição muito difícil e equilibrada. O primeiro objetivo é a classificação, estamos em uma chave complicada, e depois sonhar e brigar pelo acesso - disse Marchiori.

A realidade da Lusa piorou drasticamente após o caso Heverton, em 2013. Com a pandemia, a situação segue dramática. Sem fluxo de caixa através de bilheterias, festas, e eventos no Canindé, o clube basicamente sobrevive através de seus patrocínios. Por isso, o presidente Antônio Carlos Castanheira ressaltou a importância do acesso, e mostrou confiança na comissão.

- A pressão existe, todos ficam apreensivos. Eu, mais do que ninguém, quero subir para a Série C, pois é na terceira divisão onde realmente começa o Campeonato Brasileiro. É bem claro que a Série D é um torneio classificatório. O time é experiente e eu tenho total confiança no Fernando. Estamos muito empenhados para conseguir o acesso. - declarou.

Sob o comando de Marchiori, a Portuguesa alcançou sua melhor campanha desde 2015 na Série A2 do Paulista de 2020, caindo para o XV de Piracicaba nas quartas de final. Nesse ano, a equipe repetiu o feito, mas foi eliminada pelo Água Santa.

Mesmo assim, o treinador, apelidado de "Alex Ferguson da Lusa" por realizar diversas funções, está colocando a equipe no caminho. São 24 vitórias, 11 empates e apenas oito derrotas, com um aproveitamento de 64,34%.

Treinar a Lusa representa algo a mais para Marchiori, tendo em vista que ele foi jogador e iniciou a sua carreira nas categorias de base do clube, em 1993. Ele contou sobre o sentimento de poder treinar a equipe que abriu as portas para a sua carreira.

- É um sentimento de gratidão poder retornar ao clube. Eu passei uma vida aqui dentro. Você estar fora tanto anos, e ver a situação em que o clube se encontrava e ainda está, só fez com que atendesse imediatamente o chamado, para colaborar com a difícil missão de reconstruir a Portuguesa - revelou o treinador.

Como parte da reconstrução, o presidente Castanheira traçou algumas metas no âmbito esportivo para o fim de seu mandato, em dezembro de 2022. Ele espera ver o clube na Série B do Brasileirão e na elite do futebol paulista ao final desse período. Mas para isso, o mandatário revelou o que precisa ser feito nesse ano.

- A meta é subir no Campeonato Brasileiro através da Série D e fazer uma boa Copa Paulista, para quem sabe, disputar a Copa do Brasil no ano que vem. - afirmou.

A Portuguesa está no Grupo 7 da Série D do Brasileirão, ao lado de Bangu,

Boavista, Cianorte, Inter de Limeira, Madureira, Santo André e São Bento. Os quatro primeiros do grupo garantem vaga para a próxima fase da competição.

* Sob supervisão de Marcio Monteiro

Lance!
Publicidade
Publicidade