0

Ponte Preta se solidariza com Marinho, do Santos, após ofensa racial

1 ago 2020
17h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Ponte Preta se solidarizou com o atacante Marinho, do Santos, que foi vítima de falas racistas do comentarista Fabio Benedetti, mais conhecido como Chef Benedetti, na última quinta-feira.

"A Ponte Preta, na condição de primeira democracia racial do futebol brasileiro, repudia o comentário abjeto e se solidariza com o jogador Marinho e a família do atleta", disse o clube de Campinas em comunicado oficial.

(Foto: Divulgação/Ponte Preta)
(Foto: Divulgação/Ponte Preta)
Foto: Gazeta Esportiva

Os insultos contra o jogador santista ocorreram justamente na partida contra a Macaca, pelas quartas de final do Paulistão, quando Marinho foi expulso do confronto. Participando da transmissão pela Rádio "Energia 97″, o comentarista disse que se pudesse mandar um recado para o atleta em um grupo de whatapp diria para ele ir à senzala para pensar no que fez.

A fala repercutiu nas redes sociais e Benedetti divulgou um vídeo pedindo desculpas. Em resposta, Marinho publicou uma nota e chorou em desabafo.

É de sentir na pele. Toda vez eu defendo a bandeira. Quando se passa na pele, se sofre. Estou com a roupa do clube, fui dormir sete da manhã, acordei às 9h. Todos os funcionários sabem do tratamento em dois períodos para ter jogado. E numa atitude infantil, prejudiquei o Santos e pedi perdão pela expulsão. Agora vim falar sobre o que aconteceu. Por isso brigo pela causa. É horrível passar na pele. Não podemos deixar passar, sei o valor que eu tenho. Fico pensando, tá ligado? Antigamente não tinha voz ativa, passava desapercebido. Muita gente que não tem voz ativa baixa a cabeça a anda. Eu brigo pela causa porque tenho voz. E isso só mostra que quem não tem voz passa por coisa pior. A gente tem aceitado muito ainda. Justiça não pune os preconceituosos, vermes. Mas Deus perdoa, cara. Fica em paz", disse o atacante

Ver essa foto no Instagram

O momento não é dos melhores! Essa foto mostra e minha filha alicia negra como EU, cabelo black ou trança, nada esconde quem somos, ser humano igual a qualquer outro, e ontem um rapaz aí após minha expulsão, acabou falando pra eu voltar pra senzala! Mandar amigos me chamar não prova pra mim que você é diferente, eu te perdoo e perdoei por mensagem no insta , porém o tom de deboche ao falar que eu tinha que ir pra senzala não pegou bem, tenho orgulho daminha cor, orgulho de onde vim, você é pai e ensine teus filhos a ser diferente de você em pensamento! Quero que você se retrate e que isso não se repita nunca mais, nem comigo nem com ninguém! Eu luto pela causa! Contra preconceito e qualquer outro tipo de descriminação seja ela racial ou não! Quer me julgar por atitude em campo?ok! Errei e estou aqui pra assumir, esse é apenas um desabafo de alguém que passou a noite toda chorando por um erro! Mais não significa que até minha Cor venha ser colocada em assunto! Sou preto e orgulhoso de quem sou! Ensinando minha filha como se deve andar e mostrar que é orgulho e não vergonha ser PRETO

Uma publicação compartilhada por ✞ 𝕸𝖆𝖗𝖎𝖓𝖍𝖔 ☬ (@marinhoofficial) em

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade