3 eventos ao vivo

Elenco da Ponte comemora recorde histórico, mas quer título

25 mar 2013
13h04
atualizado às 13h08
  • separator
  • 0
  • comentários

A Ponte Preta manteve a invencibilidade no Campeonato Paulista ao vencer o Paulista, por 1 a 0, no Estádio Jayme Cintra, e quebrou o recorde histórico, que era de 1981, como o melhor início de temporada. O técnico Guto Ferreira comemorou a marca, mas disse que isso não vinha pesando no grupo. Além disso, o comandante aproveitou para convocar os torcedores visando a partida diante do Botafogo, na quarta-feira, no Moisés Lucarelli, pela 15ª rodada do Campeonato Paulista.

<p>Willian (&agrave; dir.) n&atilde;o se contenta com marca hist&oacute;rica</p>
Willian (à dir.) não se contenta com marca histórica
Foto: Fernanda Sunega / Futura Press

Guto Ferreira afirmou que o time estava concentrado apenas na partida em Jundiaí, sem se importar com a quebra do recorde. Agora que a marca foi atingida, porém, o treinador exaltou o fato dele e seus jogadores já terem marcado os nomes na história do clube, mas todos ainda querem mais: o título paulista.

"Entramos na história do clube. Por muito tempo esse grupo vai ser lembrado, mas na cabeça, na hora de entrar em campo, ninguém pensa nisso. Isso foi muito falado na mídia, mas nós estávamos concentrado apenas nessa partida, assim como aconteceu contra o União Barbarense", afirmou Guto Ferreira.

Quem também reforçou a importância de quebrar o recorde foi o atacante William, autor do gol que garantiu a vitória sobre o Paulista de Jundiaí e artilheiro isolado do Paulista, com oito. O camisa 9, porém, quer ficar marcado também por ter conquistado um título pela Ponte.

“Nosso grupo está bastante feliz em fazer parte da história da Ponte Preta, em poder quebrar um recorde. Mas nós colocamos que isso não é tudo, nós queremos mais, queremos deixar a nossa marca aqui mesmo. Não é só passar pela Ponte e dizer que ‘deixamos uma marca histórica de 14 jogos sem perder’. Estamos no trilho certo até agora, porém nós queremos o título e, para isso, precisamos focar mais, concentrar a nossa cabeça dentro do campeonato, que tem muita coisa para acontecer ainda”, comentou William.

Agora, todas as atenções estão voltadas para a partida diante do Botafogo, concorrente direto por uma vaga entre os quatro melhores. A Ponte está na vice-liderança, com 30 pontos, cinco a mais que o adversário desta quarta-feira, quinto colocado. O zagueiro e capitão Cléber deve ser a principal novidade, pois volta depois de cumprir suspensão automática. Defendendo a seleção peruana, Ramírez continua de fora, enquanto o lateral-esquerdo Uendel, com dores no púbis, é dúvida.

Único time invicto no Paulista, a Ponte também defende um jejum de quase oito meses sem perder atuando no Moisés Lucarelli. A última derrota foi no primeiro turno do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando caiu para o Bahia, por 2 a 0, no dia 15 de agosto.

Fonte: André Regi Esmeriz - Especial para o Terra André Regi Esmeriz - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade