0

Dirigente da Ponte volta a alfinetar Juvenal: "é juvenil mesmo"

28 nov 2013
14h28
atualizado às 14h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Antes da semifinal, o São Paulo tentou ficar mais perto de uma vaga na final da Copa Sul-Americana pedindo à Conmebol o veto ao Estádio Moisés Lucarelli, alegando problemas de segurança e capacidade abaixo da permitida. Mas, no fim das contas, a Ponte Preta conseguiu avançar mesmo atuando longe de seus domínios, ao eliminar o clube do Morumbi nesta quarta-feira com o empate por 1 a 1 no Romildo Gomes Ferreira, em Mogi Mirim, a 50 km de Campinas - o time alvinegro já havia vencido no primeiro duelo por 3 a 1, no Morumbi. Mesmo assim, o presidente do clube tricolor, Juvenal Juvêncio, ainda está entalado na garganta do gerente de futebol da agremiação campineira, Marcus Vinícius.

<p>Juvenal Juvêncio está entalado na garganta dos pontepretanos</p>
Juvenal Juvêncio está entalado na garganta dos pontepretanos
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Após a vitória em pleno Morumbi, por 3 a 1, na primeira partida da semifinal, o dirigente pontepretano já havia disparado contra Juvenal Juvêncio, o chamando de "Juvenil Juvêncio". Nos dias que antecederam ao confronto, o presidente do São Paulo provocou a Ponte, dizendo que "futebol não é feito para virgens", pelo fato do clube campineiro não ter conquistado nenhum título ao longo de 113 anos.

"O Juvenal não pode desrespeitar a Ponte Preta, dizer que é um clube virgem, que nosso estádio não tem segurança. É um juvenil mesmo. E quando eu disse isso fui um porta-voz pontepretano. Eles tiraram o jogo do Majestoso e não deu certo. Jogaram pedra no nosso ônibus. O São Paulo não precisa disso", afirmou Marcus Vinícius.

O dirigente alvinegro não escondeu a alegria pela classificação à final da Sul-Americana e acredita que a Ponte Preta pode ir ainda mais longe, principalmente por ter eliminado grandes clubes do futebol internacional como Vélez Sarsfield-ARG e São Paulo.

"Nós provamos que estamos na briga pelo título e independente de quem seja vamos chegar nesta final para sermos campeões", finalizou o gerente de futebol.

Em sua primeira competição internacional da história, a Ponte Preta conquistou vaga na final e agora aguarda o vencedor de Lanús-ARG e Libertad-PAR. Na ida, realizada no Paraguai, os argentinos venceram por 2 a 1 e nesta quinta-feira, em casa, podem perder até por 1 a 0.

Em Mogi, Ponte mantém vantagem sobre São Paulo e vai à final histórica

Fonte: André Regi Esmeriz - Especial para o Terra André Regi Esmeriz - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade