PUBLICIDADE
Logo do

Ponte Preta

Meu time

Após 30 cobranças, Ponte Preta bate Botafogo nos pênaltis e segue no Troféu do Interior

Equipes ficam no 0 a 0 no tempo normal e time de Campinas faz 14 a 13 nas penalidades

14 mai 2021 00h12
| atualizado às 00h22
ver comentários
Publicidade

A Ponte Preta está na semifinal do Troféu do Interior. A classificação do time campineiro veio com incrível vitória nos pênaltis sobre o Botafogo por 14 a 13, após empate por 0 a 0 no tempo normal, em confronto realizado na noite desta quinta-feira no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

A Ponte Preta agora aguardará o restante dos jogos das quartas de final do Campeonato Paulista para saber quem enfrentará na semifinal do Troféu do Interior. A última vaga ficará entre RB Bragantino, Ferroviária e Inter de Limeira. Novorizontino e Ituano também estão classificados.

Mais do que a premiação de R$ 252 mil pelo título, o Troféu do Interior também garante o campeão na Copa do Brasil de 2022. Só por disputar a primeira fase, o time paulista classificado receberá no mínimo R$ 560 mil pela participação no torneio nacional.

Com bola rolando, a Ponte Preta dominou o primeiro tempo do início ao fim. O time campineiro pressionou desde os minutos iniciais e só não abriu o placar graças a defesas do goleiro Caio Bolonhin e até mesmo pela falta de sorte em finalizações de Camilo e Niltinho.

Dois lances traduzem a superioridade e o azar da Ponte Preta em campo. Aos 19 minutos, após cobrança de escanteio, o goleiro do Botafogo saiu mal e a bola bateu na cabeça do seu companheiro Luan, que quase foi parar dentro do gol. Depois, aos 30, Camilo cobrou falta com categoria e acertou o travessão.

A superioridade da Ponte Preta foi tão grande, que o Botafogo foi para o intervalo sem ter finalizado uma vez sequer ao gol defendido por Ygor Vinhas, em um empate parcial injusto em Campinas.

No segundo tempo a Ponte Preta seguiu com postura ofensiva e perdendo mais gols. Logo aos três minutos, Apodi cruzou na medida para Camilo. O meia cabeceou, tirou do goleiro Caio, mas para fora.

Com o andamento da partida, a Ponte Preta sentiu a parte física e perdeu a intensidade, fazendo com que o Botafogo tivesse mais chances de construir jogadas com a bola nos pés. Aos 34, Ruan Renato saiu jogando errado, Luketa dominou e tocou para Renatinho. O atacante finalizou em cima do goleiro Ygor Vinhas, que fez excelente defesa.

Antes do apito final, o time de Ribeirão Preto voltou a assustar a Ponte. Aos 45, Pará cobrou falta e encontrou Bruno, que finalizou cruzado e obrigou Ygor Vinhas a espalmar pela linha de fundo, garantindo o empate e decisão nas cobranças de pênaltis.

Nas penalidades, após 30 cobranças, inclusive dos próprios goleiros, a Ponte Preta venceu o Botafogo por 14 a 13. Ygor Vinhas defendeu a última cobrança batida por Martineli.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 0 (14) X (13) 0 BOTAFOGO

PONTE PRETA - Ygor Vinhas; Apodi, Rayan (Luizão), Ruan Renato e Felipe Albuquerque; Vini Locatelli, Dawhan, Niltinho (Renan Mota), Camilo e Moisés (Bruno Michel); Paulo Sérgio (Renatinho). Técnico: Fábio Moreno.

BOTAFOGO - Caio Bolonhin; Marlon, Fabão, Matheus Santos e Pará; João Pedro (Caetano), Luan (Bruno Rafael) e Renatinho; Martineli, Luketa (Rafael Marques) e Neto Pessoa. Técnico: Argel Fuchs.

ÁRBITRO - Adriano de Assis Miranda (SP)

CARTÕES AMARELOS - Felipe Albuquerque, Niltinho e Bruno Michel (Ponte Preta); Renatinho (Botafogo).

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Estadão
Publicidade
Publicidade