2 eventos ao vivo
Logo do Paraná
Foto: Divulgação

Paraná

Presidente paranista fala em falta de respeito no caso Lisca

3 set 2017
17h04
atualizado às 17h31
  • separator
  • comentários

O Paraná Clube deu adeus à Primeira Liga e, após um final de semana tumultuado, para se esquecer, voltará suas atenções para a Série B do Campeonato Brasileiro. Antes, ainda terá que controlar o a confusão interna após a saída de Lisca. O presidente paranista, Leonardo Oliveira, se manifestou sobre os acontecimentos, mostrando que ideia é proteger a imagem do clube.

"Nós decidimos nos pronunciar agora porque estão surgindo diversas versões para o fato. Qualquer tipo de relação se encerra quando acaba o respeito. Tivemos um caso de falta de respeito a instituição e isso não será tolerado", disse o dirigente evitando revelar maiores detalhes. "Os fatos e detalhes não cabem trazer porque só expõe a imagem do Paraná. É uma página virada e tomamos a melhor decisão pensando no bem do Paraná", garantiu.

A demissão teria acontecido após cobranças sobre a falta de treinamentos, e teria terminado em agressões ao auxiliar Matheus Costa, o que não foi desmentido pelo presidente. "Não foi apenas um fato. Foi um dia muito ruim e houve uma falta de respeito tremenda com o Paraná Clube. Isso expôs o clube", avaliou.

Oliveira falou sobre o trabalho e as atitudes de Lisca e indicou a possibilidade de manter apenas a comissão permanente "Treinador, que passou e foi demitido, teve sua contribuição, mas não dá o direito de fazer o que quer. Nossa comissão permanente é quem está trazendo esse resultado para nós. Passaram três treinadores, os resultados continuam com a mesma eficácia e a oscilação não foi pela mudança de comissão técnica", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade