0

Senna, São Paulo campeão mundial, Seleção e os sem-noção

Foi um domingão que matou a saudade de muita gente mas que também trouxe tristes lembranças

3 mai 2020
19h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

 

Era um domingão, tinha muito sol e o brasileiro matou a saudade de Senna como nos velhos tempos. A única diferença é que o título mundial originalmente foi conquistado na madrugada. Uma prova inesquecível no Japão com Galvão narrando e Reginaldo Leme comentando.

Band reprisou o bicampeonato mundial do São Paulo no Japão em 93
Band reprisou o bicampeonato mundial do São Paulo no Japão em 93
Foto: LANCE!


E do Japão também saiu o mundial do São Paulo com a saudosa dupla Luciano do Valle e Juarez Suarez. O Tricolor vencia o poderoso Milan e conquistava o bi.

No Maraca teve o Brasil dando olé na Espanha e acreditando que o hexa era uma questão de tempo. Quem diria que um ano depois seríamos humilhados pela Alemanha.


Foi muito legal as emissoras e os sites fazendo a cobertura dos jogos com chamadas, pré-jogo e até acompanhamento online. Tudo para matar a saudade dos torcedores.

Sim, não deveria haver nenhuma pressa para retomar o futebol em um momento em que já morreram mais de 7 mil brasileiros por causa do coronavírus. Mas muitos insistem e é muito bom ver gente como Raí ou Paulo Autuori levantarem a voz contra tamanho absurdo.

Como se não bastasse temos que lidar com os sem-noção que agridem enfermeiras e chutam jornalistas. O pior é que são inspirados por um presidente que vive sonhando em dar o golpe. Até quando ele vai confrontar os outros poderes sem ser importunado?

Viva a liberdade de imprensa! Viva a democracia!
 

Veja também:

Veja os maiores vencedores da história da equipe
Paradinha Esportiva Paradinha Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade