0

O dia em que Palmeiras e Corinthians perderam sem ter perdido

Empate de zero a zero com jogo truncado e de poucas chances não honrou a tradição do clássico

6 ago 2020
13h05
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

 

De um lado o professor Luxemburgo, que se squeceu da frase que adorava citar quando era o técnico mais badalado do Brasil: o medo de perder tira a vontade de ganhar. Pois o que fez o Palmeiras ontem: quase nada. Se preocupou mais em anular as jogadas do rival do que em jogar bola.

Corinthians e Palmeiras fizeram um jogo truncado e não saíram do zero a zero (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Corinthians e Palmeiras fizeram um jogo truncado e não saíram do zero a zero (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Foto: LANCE!


Do outro lado, Tiago Nunes, jovem treinador, que chegou com uma proposta de futebol revolucionário e que na volta da pandemia se contentou em jogar em um estilo mais comedido. O time chegou em uma improvável final, teve um crescimento tímido, mas finaliza muito pouco.

Nenhum dos dois queria perder. No final, quem perdeu foi o futebol. Corinthians e Palmeiras perderam juntos com medo de que o título escapasse na primeira partida da decisão.

Para um Corinthians em formação, o título paulista parece ser o único possível no ano. E além da possibilidade de ser o primeiro tetra na era profissional, teria um gosto especial a conquista em cima do Palmeiras.

Para o Verdão, que ainda tenta se ajeitar sem Dudu, o título traria um pouco de paz, porque quando uma final envolve o rival não existe essa história de Paulistinha. Basta ver a pressão da torcida e do próprio presidente.

Pelo jeito quem fizer o primeiro gol no segundo jogo será o campeão. Caso contrário, é bom os torcedores se prepararem para os pênaltis, que obrigatoriamente sempre traz emoção.

Veja também:

Ceni tem o 2º pior aproveitamento do Fla nos últimos 10 anos
Paradinha Esportiva Paradinha Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade