3 eventos ao vivo

Zé Roberto revela que foi responsável por fazer Dudu mudar de ideia e assinar com o Palmeiras

24 mai 2020
20h07
atualizado às 20h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após uma boa passagem pelo Grêmio em 2014, muitos clubes passaram a buscar a contratação de Dudu. A principal briga ficou entre os rivais Corinthians e Palmeiras, e, quando muitos já davam certo que o atacante iria para o lado alvinegro, houve uma reviravolta e ele acabou vestindo a camisa alviverde. Agora, cinco anos depois, o ex-meia Zé Roberto revelou alguns bastidores desta negociação e afirmou que foi ele quem fez a história mudar.

Zé Roberto e Dudu treinando juntos no Palmeiras (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Zé Roberto e Dudu treinando juntos no Palmeiras (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Foto: Gazeta Esportiva

"O que poucos sabem é que quando o Dudu veio para São Paulo, ele veio para assinar com outro clube, mas não tinha assinado, estava em dúvida. O Mattos era o diretor, e ele me chamou e falou: 'Você precisa ligar para o Dudu e trazê-lo para o clube. Parece que tem um time interessado nele, mas o nosso interesse é ainda maior'. Então eu liguei pra ele, que já estava no aeroporto. Eu falei: 'Baixinho, não vai para outro clube não. Vem para o Palmeiras, aqui vamos ser campeões. O Alexandre (Mattos) vai montar um time bom e nós vamos entrar para a história desse clube. Confia em mim'. Ele disse: 'Estou com meu empresário aqui, Zé. Ele está com um negócio bem encaminhado'. E eu falei: 'Não, vem pra cá, pensa em você, pensa no seu futuro. Sua vinda para o Palmeiras vai ser muito boa para sua carreira'. Não deu outra. Isso para mim foi muito bom, de ter passado isso pra ele, de ter sido um canal de benção pra vida dele", disse à Fox Sports.

A amizade dos ídolos palmeirenses vem da época em que os dois jogavam no Tricolor Gaúcho. Com sua longa trajetória no futebol, Zé Roberto contou que passava alguns ensinamentos ao Dudu, já que ambos se concentravam juntos.

"A gente concentrava junto no Grêmio. Falávamos de muitas coisas. Eu sempre procurei falar coisas na questão da carreira, pelo potencial que ele tem, para que pudesse focar mais na carreira. Ir em busca dos objetivos dele, almejar Seleção Brasileira e jogar fora (do Brasil)", finalizou.

Atualmente, o camisa 7 se tornou um dos nomes mais queridos da torcida do Palmeiras, tendo conquistado dois títulos do Campeonato Brasileiro e um da Copa do Brasil. Pela Seleção, ainda teve pouca chances. Atuou apenas três fezes e marcou um gol.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade