PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Favoritar Time

Valdivia, ídolo do Palmeiras, anuncia aposentadoria dos gramados

Meia atuou pela última vez em fevereiro deste ano, pelo Necaxa-MEX, e disse querer focar em outras coisas

1 jul 2022 - 20h05
(atualizado às 20h05)
Ver comentários
Publicidade

Nesta sexta-feira (1), um ídolo do Palmeiras anunciou a aposentadoria oficial dos gramados. Em entrevista à Radio ADN, do Chile, o meia Jorge Valdivia disse que quer focar em outras atividades.

Valdivia é o estrangeiro que mais venceu com a camisa do Palmeiras (Foto: Lancepress!)
Valdivia é o estrangeiro que mais venceu com a camisa do Palmeiras (Foto: Lancepress!)
Foto: Lance!

GALERIA

TABELA

- Estou já longe da prática do futebol em si, mas, em relação ao esporte, tenho visto muitas partidas, estou tendo tempo para acompanhar bastante. Estou longe de estar jogando, porque me cansei e já deu, desde um tempo eu já vinha analisando as coisas e mais ou menos decidido a parar de jogar - disse ele.

El Mago, atualmente com 38 anos, atuou profissionalmente pela última vez no dia 5 de fevereiro de 2022, com a camisa do Necaxa, do México. Inclusive, o jogador revelou uma proposta de um time local, o Santiago Wanderers, mas preferiu negar para reiterar o desejo de se retirar dos campos.

- Eu já havia conversado com as pessoas mais próximas e com minha família. Foram muitos anos jogando, com muito sacrifício. Ainda estou jovem e posso muito bem fazer outro tipo de coisa - revelou o agora ex-atleta.

Revelado pelo Colo-Colo, Valdivia estourou em 2003, pelo Universidad de Concepción, do Chile. Depois, foi vendido ao Rayo Vallecano-ESP e passou um período no Servette-SUI antes de retornar ao time que o criou.

O chileno chegou ao Palmeiras em 2006, onde anos mais tarde seria um dos maiores ídolos da torcida alviverde. A primeira passagem durou até 2008, já a segunda aconteceu de 2010 a 2015.

Assumindo um grande protagonismo, El Mago conquistou uma Copa do Brasil e um Paulistão, além de ter sido considerado um dos maiores carrascos dos rivais do Verdão, São Paulo e Corinthians, nas épocas citadas.

Também decisivo no título da Série B de 2013, que garantiu o acesso do time. Já no ano seguinte, evitou o novo rebaixamento do Alviverde no Brasileirão. Ao todo, foram 241 jogos e 41 gols marcados, além de ser, até hoje, o estrangeiro com mais vitórias pela equipe (122).

Por conta de toda história e idolatria brasileira, o agora ex-jogador disse que pretende fazer dois jogos de despedida, sendo um no seu país de origem e outro no Brasil.

Valdivia chegou a atuar como comentarista dos canais ESPN do Chile durante um breve período enquanto estava afastado dos gramados. Ao falar sobre o assunto, o chileno deixou claro que essa função pode ser bastante 'cômoda' nos próximos passos da vida.

- Tive o privilégio de trabalhar um pouco na televisão e me senti bastante cômodo. Também é algo que pretendo levar muito a sério. Estou preparado para voltar a trabalhar na TV, mas não pretendo deixar de lado os estudos, pois venho me preparando para ser treinador. Mas o projeto de virar técnico é algo mais a longo prazo - concluiu.

Na carreira, o meia jogou ainda por Al-Ain e Al-Wahda, dos Emirados Árabes, antes de retornar para mais uma passagem no Colo-Colo, do Chile. Ele passou ainda por Monarcas Morellia/Mazatlán, do México, e Unión la Calera, também de seu 'berço', antes de viver seus últimos momentos como atleta no Necaxa.

Vale lembrar que, pela seleção chilena, Valdivia venceu a Copa América de 2015 e esteve presente nas Copas do Mundo de 2010 e 2014.

Lance!
Publicidade
Publicidade