1 evento ao vivo

Um dia após rescisão, Abel Ferreira dedica vitória do Palmeiras a Ramires

Técnico volta a elogiar o volante e lamenta poder das redes sociais para o julgamento das pessoas

28 nov 2020
21h23
atualizado às 21h23
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um dia após a saída de Ramires do Palmeiras, o técnico Abel Ferreira voltou a fazer elogios ao jogador e dedicou a vitória sobre o Athletico-PR, por 3 a 0, ao ex-atleta palmeirense. "Infelizmente, hoje existe uma droga chamada redes sociais", disse o treinador.

"Estou arrepiado", disse Abel ao ser questionado sobre o Ramires na entrevista coletiva pós-jogo. "Eu não sei o que Ramires fez aqui. Eu sei que, nós, hoje, como equipe, prometemos que iríamos ganhar para o Ramires. Então, o jogo inteirinho é do Ramires. Esta vitória inteirinha é para o Ramires."

Sem entrar em detalhes, Abel indicou que a saída do volante teria relação com as críticas que Ramires vinha recebendo de torcedores nas redes sociais. O jogador foi multado pela equipe após ser flagrado numa balada sem máscara há duas semanas, em um momento em que a equipe havia revelado os primeiros casos de covid-19 que atingiu quase todo o elenco.

"Infelizmente, hoje existe uma droga chamada redes sociais. Julgamos as pessoas sem as conhecermos. Ele é um ser humano fantástico que, por ventura, passou um momento ruim na sua carreira, mas desde a minha chegada, ele ajudou muito a nossa equipe, e ele só fez esses últimos jogos porque eu lhe pedi", disse o técnico português.

A rescisão contratual de Ramires, na sexta-feira, aconteceu dois dias depois de Abel fazer diversos elogios ao volante, considerado um "patinho feio que iria virar cisne". Neste sábado, o treinador reiterou seus comentários.

"Na minha opinião, como eu disse, este 'patinho feio iria virar cisne', mas já era uma decisão tomada entre ele e o clube. Eu o respeito esta decisão dele. É um jogador com quem já joguei contra. Ele tem uma carreira absolutamente extraordinária, jogou em grandes clubes da Europa, seleção, ganhou títulos. Mas, por decisão do homem Ramires, o acordo que ele aceitou no Palmeiras é acordo de homem."

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade