5 eventos ao vivo
Logo do Palmeiras
Foto: terra

Palmeiras

Surpreso por demissão, Baptista revela ligação de Cuca

19 mai 2017
15h22
atualizado às 15h33
  • separator
  • comentários

Contratado para substituir o técnico campeão brasileiro no Palmeiras, Eduardo Baptista acabou não suportando a pressão e foi demitido após pouco mais de quatro meses de trabalho. O ex- comandante alviverde concedeu uma entrevista pela primeira vez após sua saída do Verdão. Questionado sobre o motivo de sua queda do cargo, ele se revelou surpreso e só vê uma explicação.

"Não questionei fonte de briga. Eu questionei do cara falar que eu tô escalando porque diretor, empresário manda. Não entendo de legislação relacionada à fonte mesmo", disse Baptista sobre a polêmica com jornalista
"Não questionei fonte de briga. Eu questionei do cara falar que eu tô escalando porque diretor, empresário manda. Não entendo de legislação relacionada à fonte mesmo", disse Baptista sobre a polêmica com jornalista
Foto: LANCE!

"Dizer que você está esperando é difícil. Eu estava com quase 70% de aproveitamento, talvez um dos melhores aproveitamentos de um treinador no Palmeiras nos últimos tempos. Mas perdemos para a Ponte Preta, esta é a explicação. Aqueles 3 a 0 para a Ponte Preta foi a explicação", disse em entrevista à Esporte Interativo.

Sobre seu desabafo logo após a virada por 3 a 2 sobre o Peñarol no Uruguai, Baptista afirmou não se arrepender e declarou que nunca escalou algum jogador por pressão de diretoria ou empresário.

"Eu não perdi a estribeira. Um cara honesto, que não é ligado a empresário, que não faz as coisas com segunda intenção, ele pode vir aqui gritar e fazer o que quiser. Não questionei fonte de briga. Eu questionei do cara falar que eu to escalando porque diretor, empresário manda. Não entendo de legislação relacionada à fonte mesmo. Mas entendo de caráter. No meu quarto ano de carreira cheguei no campeão Brasileiro. Não foi passando gente pra trás, fazendo o que diretor quer, foi trabalhando", esclareceu.

Substituído por Cuca, o ex-comandante desejou sorte e revelou o contato do seu companheiro de trabalho. "Da mesma maneira que eu liguei pra ele quando eu assumi, ele me ligou. Fiquei feliz que o Palmeiras está nas mão dele. Eles vai seguir com esse trabalho e vai deixar a torcida do Palmeiras feliz. No momento da minha saída ele era o melhor nome pra assumir. Falamos sobre tática e algumas característica de alguns jogadores", revelou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade