3 eventos ao vivo

Sem Mano, Palmeiras escolhe Sampaoli como 1ª opção para 2020

Treinador argentino deve deixar o Santos no final da temporada, mas tem proposta do Racing

2 dez 2019
04h41
atualizado às 08h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O argentino Jorge Sampaoli é a primeira opção do Palmeiras para substituir o técnico Mano Menezes, demitido após a derrota para o Flamengo, por 3 a 1, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O nome vem sendo sugerido por conselheiros ao presidente Maurício Galiotte desde os primeiros rumores da saída do treinador do Santos no final da temporada.

Foto: Gazeta Esportiva

Sampaoli está inserido no contexto de mudança profunda que a presidência do Palmeiras pretende para o ano vem. Galiotte pretende um novo modelo na forma de o Palmeiras atuar, como ele afirmou na entrevista coletiva desde domingo. "O ciclo hoje se encerra (sobre a demissão de Alexandre Mattos). O Palmeiras pensa agora num modelo diferente para o próximo ano, uma forma diferente de ver o futebol", afirmou o presidente.

Uma das estratégias do Palmeiras para se aproximar do argentino é a contratação de Paulo Autuori para substituir Alexandre Mattos do cargo de diretor de futebol. Autuori foi superintendente do Santos, mas já definiu que deixará o clube na próxima temporada. Ele acabou desligado na última semana.

Contratar Sampaoli será uma tarefa difícil. O argentino já tem conversas adiantadas com o Racing, que formalizou uma proposta ao treinador assim que Eduardo Coudet, atual treinador, confirmou sua saída na próxima temporada. Para contratá-lo, portanto, o Palmeiras terá de superar a proposta do time argentino.

Em entrevista à TNT Sports da América Latina, o presidente do Racing, Victor Blanco, afirmou que o clube argentino espera contar com o treinador santista na próxima temporada. "O Diego Milito (diretor de futebol do Racing) escolheu o Sampaoli e estamos todos unidos atrás disso. Estamos juntos à espera de que isso seja possível", disse o mandatário.

Um dos motivos que fez Sampaoli pensar em deixar o Santos é a falta de dinheiro para a construção de um time que possa brigar pela conquista da Libertadores. Enquanto esteve na superintendência do futebol alvinegro, Paulo Autuori explicou ao treinador que o ano de 2020 será de dificuldades financeiras.

O Palmeiras deve oferecer a Sampaoli um projeto de reformulação - com contratações baseadas no mercado sul-americano - para a disputa do torneio continental. Atualmente o clube de Avellaneda é um dos mais poderosos do futebol argentino, competindo em condições de igualdade financeira com Boca Juniors e River Plate.

Nesses quatro anos e meio, o Palmeiras foi campeão duas vezes do Campeonatos Brasileiros (2016 e 2018) e faturou a Copa do Brasil em 2015. A falta de um título da Libertadores foi fundamental para o acirramento das cobranças sobre a diretoria.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade