PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Sem acordo com Ramírez, Palmeiras estuda contratação de Setién, ex-técnico do Barcelona

Clube paulista busca um plano B após a recusa do técnico do Independiente del Valle

21 out 2020
18h03 atualizado às 18h15
0comentários
18h03 atualizado às 18h15
Publicidade

Após desistir da contratação de Miguel Ángel Ramírez em virtude do desejo do treinador de assumir o clube apenas no ano que vem, o Palmeiras tem como plano B outro espanhol: Quique Setién, ex-técnico do Barcelona e que atualmente está sem clube.

Ramírez acertou salários e todas as exigências feitas por ele foram acatadas pelo Palmeiras, mas o espanhol informou que gostaria de terminar seu trabalho no Independiente del Valle. O time equatoriano está muito perto de avançar ao mata-mata da Copa Libertadores e também disputa o torneio nacional.

O vice-presidente Paulo Roberto Buosi, o diretor de futebol Anderson Barros e um representante jurídico retornaram do Equador nesta quarta-feira em um avião da Crefisa, patrocinadora do clube, e mudaram o alvo. A prioridade continua sendo um estrangeiro e Setién é um dos que mais despertam o interesse do Palmeiras. O treinador, de 62 anos, aliás, é uma das referências de Ramírez. Os dois têm um modelo de jogo parecido, que prioriza o futebol ofensivo e de posse de bola.

Com isso, o Palmeiras tenta manter uma coerência na busca por um novo comandante e persegue a mesma ideia de conceito de jogo. Depois da demissão de Vanderlei Luxemburgo, o presidente Maurício Galiotte e o diretor de futebol Anderson Barros repetiram várias vezes que o clube iria definir uma filosofia antes de contratar o treinador.

O Palmeiras ainda não formalizou uma proposta por Setién, que foi demitido do Barcelona há pouco mais de dois meses, dias depois da humilhante goleada sofrida por 8 a 2 para o Bayern de Munique, nas quartas de final da última edição da Liga dos Campeões. Por enquanto, há apenas o interesse.

Setién já tem quase 20 anos de carreira e poucos trabalhos de destaque. Ele chamou a atenção à frente do Bétis nas temporadas 2017/2018 e 2018/2019. No Barcelona, o experiente treinador fcou somente oito meses no comando e deixou o clube sem títulos conquistados. Foi vice-campeão espanhol e parou nas quartas na Copa do Rei e na Liga dos Campeões. Foi a primeira temporada, desde 2008, em que o time catalão não levantou um troféu.

Nomes como dos argentinos Gabriel Heinze, Guillermo Schelotto e Sebastián Beccacece também são comentados, bem como os de Guto Ferreira e Rogério Ceni, atualmente no Ceará e Fortaleza, respectivamente. Enquanto isso, o time alviverde segue sendo comandado pelo auxiliar técnico Andrey Lopes, membro da comissão fixa palmeirense.

O "Cebola", como é conhecido, dirige a equipe nesta quarta, no duelo contra o Tigre, da Argentina, no Allianz Parque, pela última rodada fase de grupos da Libertadores, no qual o Palmeiras busca uma vitória para obter a liderança geral da competição e poder decidir seus jogos em casa até as semifinais, caso chegue até lá.

Estadão
Publicidade
Publicidade