PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Raio-X: Seleção e lesões abrem espaço para meio-campistas da base do Palmeiras

Com elenco curto e uma série de percalços, Abel Ferreira pode trabalhar com jovens promessas

8 jun 2021 09h34
| atualizado às 09h34
ver comentários
Publicidade

Com lesão no quadril detectada após a partida diante da Chapecoense, Patrick de Paula está afastado do Palmeiras pelas próximas semanas. A ausência do camisa 5 é mais um problema para Abel Ferreira, que atualmente conta com Danilo Barbosa e Danilo no departamento médico do clube.

As Crias da Academia terão ainda mais espaço no Paulista (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
As Crias da Academia terão ainda mais espaço no Paulista (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Foto: Lance!

Além dos três desfalques, o Verdão também está sem Gabriel Menino, convocado para a seleção olímpica. Apesar de estar de volta a tempo do clássico contra o Corinthians, o camisa 25 é figura certa em convocações da seleção, seja na principal ou sub-23, e deverá perder boa parte da temporada.

Sendo assim, apenas Felipe Melo e Zé Rafael continuam disponíveis entre os marcadores do elenco. Dupla titular na conquista da Copa do Brasil, em março, os dois atuaram juntos como titulares apenas cinco vezes desde então. As ocasiões foram a final da Supercopa do Brasil, a primeira partida da Recopa Sul-Americana e diante de Santos, São Paulo e Inter de Limeira na primeira fase do Paulistão, somando duas vitórias, um empate e duas derrotas.

Além da dupla, outra hipótese é entrar com apenas um homem de marcação na escalação inicial. Na vitória por 3 a 1 diante da Chapecoense, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, Abel ousou e escalou no meio-campo Patrick de Paula, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa. Com a formação, Patrick ficou postado como primeiro volante, Veiga recuou e passou a ser o jogador de ligação, com Scarpa em liberdade.

A ausências criam um grande problema para o técnico Abel Ferreira, mas abrem espaço para maior participação das categorias de base ao longo das próximas semanas. Com muitos garotos testados ao longo do Campeonato Paulista, a opção pelos jovens no estadual pode render frutos em momentos de necessidade, como o que vive o Palmeiras por conta das lesões.

Soluções jovens

Um dos atletas que mais atuou no estadual, Fabinho é o grande nome para ganhar espaço com os desfalques da equipe. Com oito jogos (três como titular) na competição, o camisa 35 foi elogiado por Abel. Aprovado pelo comandante, também foi bem em estatísticas junto ao time principal. Em 312 minutos no campo de jogo, o volante somou oito interceptações, sete desarmes e três cortes.

- Os meninos se comportaram bem, acho que jogaram bem, tentaram dar o melhor deles. Estão todos de parabéns, de fato querem aproveitar a oportunidade […] O Fabinho mais uma vez entrou e mostrou que é um garoto com muito caráter e personalidade. - disse o treinador após empate diante do Botafogo-SP.

Junto com Fabinho, Pedro Bicalho também aparece como outro forte candidato. Meia polivalente da geração 2001, o promissor jogador chegou em novembro ao Palmeiras e, mesmo em pouco tempo, conseguiu demostrar bons valores na equipe sub-20.

Titular e capitão na equipe que conquistou o tetracampeonato seguido do Campeonato Paulista da categoria, o jovem dominou o meio e agradou a diretoria. Segundo volante de ofício, mas que também sabe atuar mais recuado, a joia tem como características a infiltração no último terço do campo, furando a linha do adversário e chegando na área.

Além dos dois com mais experiencia no profissional, a base alviverde conta também com Ramon Cesar e Vitinho, dupla titular na categoria sub-20 em 2020. Meio campista versátil, além de atuar como volante, Ramon também ganhou minutos como lateral direito nas categorias de base. Especialista em bola parada, o meio campista se destaca pelo bom passe e marcação, sendo uma espécie de jogador de confiança da comissão técnica.

Já Vitinho, emprestado pelo Cruzeiro até o final do ano, foi o jogador mais regular de todo o elenco em 2020. Segundo volante que também sabe atuar como meia mais avançado, o jovem de 18 anos é muito técnico, e tem como grande qualidade o passe, além de desempenhar bem os fundamentos da marcação.

Como outra opção, temos Yago Santos. Vivendo seu primeiro ano como atleta do sub-20, o jovem se destaca pela mobilidade dentro de campo, sendo um meia armador de bom passe e velocidade. No entanto, já viveu bons momentos jogando seja como primeiro ou até mesmo segundo volante. Com 12 jogos e 3 gols marcados, o meia foi uma das peças-chave da equipe do treinador Artur Itiro (comandante do sub-17) na temporada 2020.

Vale lembrar que atualmente o Palmeiras conta com inúmeros meio-campistas promissores na base, sendo a posição com maior número de promessas. Com estilo bem definido, atletas que atuam nessa faixa do campo costumam ser polivalentes, dominando não apenas a marcação, como também criação, articulação de jogadas e agilidade para atuar em varias funções ao longo da partida.

Lance!
Publicidade
Publicidade