PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Favoritar Time

Quatro meses após lesão, Mouche relata "dor e sofrimento"

22 mai 2015 - 16h42
(atualizado às 17h00)
Ver comentários
Publicidade

Prestes a completar quatro meses da cirurgia, neste sábado, o argentino Pablo Mouche, do Palmeiras, diz que cada detalhe é importante na recuperação da lesão ligamentar do joelho. Após ter poucas oportunidades em 2014, ano em que foi contratado, o atacante se machucou no primeiro duelo de pré-temporada do time alviverde, diante do chinês Shandong Luneng.

Mouche ficará afastado por seis meses dos gramados
Mouche ficará afastado por seis meses dos gramados
Foto: Felipe Oliveira / Getty Images

Elogiado pela comissão técnica por conta do comprometimento em tratar a lesão, Mouche chamou a atenção pela força de vontade e dedicação para agilizar a recuperação "lenta e dolorida". "Foram quatro meses de muito trabalho, dor, esforço e sofrimento, mas que valeram a pena. Ainda faltam etapas importantes do tratamento e irei me dedicar mais", contou por meio da assessoria pessoal.

Devendo iniciar os trabalhos com bola em 30 dias, segundo previsão dos médicos, o camisa 14 agora foca na fase final do tratamento: a recuperação física. "Cada detalhe é importante. Esse sacrifício vai valer a pena quando eu voltar a jogar. Agora entramos em uma fase importante, que é a recuperação física, e depois estarei liberado para trabalhar com bola. Não vejo a hora de treinar com os companheiros novamente", comentou.

Pensando em "um dia de cada vez", Mouche projeta a volta aos campos, mas não deixa de lembrar dos primeiros - e complicados - meses de recuperação. "Após a cirurgia tudo é mais complicado, mas agora já passou e só quero olhar para frente. Gosto de pensar um dia de cada vez. Vou ao clube com muita vontade de trabalhar e me dedico ao máximo. É manter o foco e seguir assim para voltar mais forte do que nunca", reforçou.

Assim que estiver à disposição de Oswaldo de Oliveira, Mouche terá que disputar vaga com outros atacantes que jogam pelo lado do campo, como Dudu, Kelvin, Rafael Marques e Leandro. Em 20 jogos oficiais, o argentino marcou três gols, contra Grêmio e Cruzeiro, pelo Brasileiro, e Avaí, pela Copa do Brasil.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade