1 evento ao vivo

Pegada, sintonia e rodízio: a identidade do Palmeiras de Felipão

22 nov 2018
12h02
atualizado às 12h02
  • separator
  • comentários

Com a goleada por 4 a 0 sobre o América-MG, o Palmeiras se aproximou ainda mais do título brasileiro. Uma das explicações para o sucesso do líder do campeonato, segundo os jogadores, é a identidade de equipe criada pelo técnico Luiz Felipe Scolari, invicto no torneio nacional.

"É uma equipe que marca, que joga, que tem a posse de bola, que faz um passe longo quando precisa. Não temos receio nenhum disso. É a identidade do nosso grupo, do Palmeiras nesse segundo turno", avaliou Dudu, artilheiro do clube no século 21.

Os números dão razão à análise de Dudu. Apesar de não ser uma equipe reconhecida por um futebol vistoso, o Palmeiras ostenta o melhor ataque da competição, com 60 gols marcados, e a defesa menos vazada, com 24 tentos sofridos.

"Ele bate muito nessa tecla de identidade de grupo, com intensidade, com nosso jeito de jogar, nossa sintonia dentro de campo. Não podemos deixar perder isso. Ele sempre pede para a gente lembrar como é o nosso time, como trabalhamos e não esquecer", declarou o capitão Bruno Henrique.

Após o retorno de Felipão, em agosto, o Palmeiras não perdeu no Brasileiro. Com 14 vitórias e seis empates, o treinador rodou o farto elenco e fez o time alviverde arrancar da sexta colocação para a liderança, de onde não saiu mais após a 27ª rodada.

"Desde quando ele chegou, a gente vem tentando fazer o que ele pede nos treinamentos. E o grupo está assimilando muito bem, tanto que todos os jogadores estão tendo oportunidade de jogar e estão correspondendo", acrescentou o volante.

De acordo com Lucas Lima, inclusive, a ordem é "de um correr pelo outro, com uma marcação forte e um jogo para frente e rápido. Sempre antes das partidas ele vem cobrando isso. E hoje (quarta-feira) conseguimos colocar nossa identidade dentro de campo, nossa pegada e conseguimos um grande resultado".

A duas rodadas do fim do Brasileirão, o Palmeiras lidera com 74 pontos, cinco a mais que o Flamengo, segundo colocado. Portanto, uma vitória sobre o Vasco, no próximo domingo, em São Januário, garante o título nacional ao Verdão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade