PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Patrick de Paula pede desculpas para torcida do Palmeiras

Jogador se manifestou pela primeira vez por meio de sua assessoria após ter sido flagrado em uma "balada clandestina"

21 jun 2021 12h23
| atualizado às 12h50
ver comentários
Publicidade

O volante Patrick de Paula, do Palmeiras, se manifestou pela primeira vez após incidente com quebra de protocolo sanitário na noite deste último domingo. O jogador de 21 anos pediu desculpas ao "verdadeiro torcedor palmeirense" e garantiu que é uma honra defender o clube.

Patrick de Paula tem sido titular nos últimos jogos do Palmeiras
Patrick de Paula tem sido titular nos últimos jogos do Palmeiras
Foto: Andre Penner / Reuters

A assessoria de Patrick, em nota oficial, garantiu que o atleta estava em um bar com seus familiares. Além disso, o jogador estaria seguindo as recomendações sanitárias, como o uso de máscara e de álcool gel.

A nota também lamentou as agressões que Patrick sofreu de alguns torcedores que estavam no local. Em vídeo divulgado por Paulo Serdan, presidente de honra da Mancha Alviverde, o jogador é cercado e hostilizado por pessoas ao seu redor.

O Palmeiras já se manifestou nesta segunda, informando que o atleta ficará afastado por tempo indeterminado. Outros jogadores como Rony, Gabriel Menino e Breno Lopes negaram qualquer envolvimento nesta festa.

Confira a nota oficial da assessoria de Patrick de Paula:

O volante Patrick de Paula esteve em um bar na noite de ontem com seus familiares, indo embora pouco antes das 22h. Durante todo esse período, o atleta esteve usando máscara e tomando os cuidados com álcool em gel e evitando aglomerações.

Mesmo com os cuidados, fica aqui o aprendizado e o pedido de desculpas por estar fora de isolamento após o horário do Plano SP.

O camisa 5 sempre respeitou e é grato ao Palmeiras pela oportunidade que lhe foi concedida de atuar como profissional do futebol.

Patrick também sempre honrou a camisa palmeirense e teve grande consideração e respeito pela torcida alviverde, inclusive marcando o gol do título Paulista diante do maior rival e o gol 12 mil da história do clube. Ele nunca se furtou a demonstrar esse carinho em entrevistas e momentos públicos.

Aproveitamos este momento para repudiar veementemente as agressões sofridas pelo atleta por pessoas que se dizem torcedores do clube, atitude essa, que é inaceitável nos tempos atuais.

"Ao verdadeiro torcedor palmeirense, fica meu pedido de desculpas, e a certeza de que sempre foi e será uma honra defender e respeitar esse manto que é minha segunda pele", diz Patrick.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade