PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Palmeiras lança camisa comemorativa dos 70 anos da conquista da Copa Rio de 1951

Embora o torneio não seja reconhecido pela Fifa, clube considera o troféu como o primeiro Mundial Interclubes

22 jul 2021 10h49
| atualizado às 10h49
ver comentários
Publicidade

O Palmeiras está lançando uma camisa especial em homenagem aos 70 anos da conquista do Torneio Internacional de Clubes Campeões ou Copa Rio, em 1951. Embora o torneio não tenha o reconhecimento oficial da Fifa, o clube considera a conquista como o primeiro Mundial Interclubes.

O uniforme é lançado em parceria com a Puma Brasil em edição limitada de 5 mil unidades. A camisa, que não será usada em partidas oficiais, apresenta o verde tradicional com detalhes dourados nas mangas e gola.

A Copa Rio foi um torneio organizado pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD) como uma tentativa de resgatar o interesse e a paixão dos brasileiros pelo futebol depois do desastre da Copa de 1950, quando o Brasil foi derrotado em casa pelo Uruguai de Gigghia. Era um remédio para a dor do Maracanazzo. Os times era bons.

Com o apoio da Fifa, o torneio contou com a participação do Estrela Vermelha (antiga Iugoslávia), Áustria Viena (Áustria), Nacional (Uruguai), Nice (França), Sporting (Portugal) e Vasco, além do Palmeiras. As reportagens da época falam de 150 mil pessoas na final do Maracanã. Depois de ter vencido a Juventus de Turim por 1 a 0 no Pacaembu em um jogo à noite, uma novidade para os europeus, o Palmeiras empatou por 2 a 2 na decisão e se sagrou campeão.

O reconhecimento do título pela Fifa percorre idas e vindas nas últimas décadas. Na última decisão, em outubro de 2017, a entidade chancelou só os títulos conquistados a partir de 1960. Os palmeirenses discordam e consideram a conquista como um título mundial.

"O dia 22 de julho é uma data muito especial para o Palmeiras. A camisa comemorativa do Mundial de 1951, elaborada em parceria com a Puma, é um item muito especial porque faz uma ligação entre o nosso título mais importante com a nova geração de torcedores", diz o presidente do clube Maurício Galiotte.

Estadão
Publicidade
Publicidade