PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Palmeiras encontra dificuldade em adaptação a novo sistema

19 abr 2021
08h02 atualizado às 08h02
0comentários
08h02 atualizado às 08h02
Publicidade

No empate sem gols contra o Botafogo-SP, no domingo, pelo Campeonato Paulista, o Palmeiras entrou em campo pela segunda vez consecutiva em um sistema com três zagueiros. O Verdão, no entanto, tem tido dificuldades para se adaptar ao novo estilo.

Tanto contra o Botafogo quanto na derrota para o São Paulo, na sexta-feira, o Palmeiras pouco criou. Os problemas encontrados pela equipe de Abel Ferreira nos dois jogos podem ser explicados pelo calendário apertado e falta de atletas à disposição.

Em cinco dias, o Alviverde entrou em campo três vezes, sendo duas em um esquema com três zagueiros. Com a maratona de jogos, o Verdão acabou utilizando três equipes diferentes. Apenas Weverton, Matías Viña, Kuscevic e Wesley participaram de duas das partidas como titulares.

Sendo assim, Abel Ferreira teve pouco tempo para tentar implementar o novo sistema nos treinamentos. Os atletas ainda precisaram superar a falta de entrosamento, já que os times utilizados foram alternativos.

Contra o São Paulo, Danilo Barbosa, Kuscevic e Alan Empereur formaram o trio de zaga. Já diante do Botafogo, a linha foi composta por Renan, Kuscevic e Vanderlan. Em ambos os casos, Kuscevic atuou centralizado.

Dentre os três que enfrentaram o Pantera, apenas o chileno era destro. Mesmo assim, Renan foi quem acabou ficando pela direita. A Cria da Academia teve uma boa atuação, mas muitas vezes precisava ajeitar a bola para o pé esquerdo, atrasando a sequência das jogadas e dando tempo para a defesa adversária se postar.

Em entrevista coletiva após a partida em Ribeirão Preto, Abel Ferreira falou sobre a opção do sistema com três zagueiros e escolha por Kuscevic centralizado.

"Não vale a pena falar sobre o sistema, isso é assunto do treinador. Todos os sistemas tem vantagens e desvantagens. É um sistema que pode ser super ofensivo. Nunca disse que gostava de jogar só em um sistema, o 3-5-2, o 3-4-3 e o 4-3-3 são sistemas que eu gosto de jogar. Quando o Palmeiras me contratou, eu jogava de fato com três zagueiros, mas com jogadores muito agressivos por fora. Hoje a ideia era que o Vanderlan e o Renan fossem agressivos carregando por fora. Não coloquei o Kuscevic pelo lado direito porque, infelizmente, foi o único jogador que jogou há dois dias e o único que se lesionou", disse.

Abel Ferreira também utilizou um sistema com três zagueiros em fevereiro, na vitória por 3 a 0 sobre o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro de 2020. Na ocasião, Kuscevic atuou pela direita e Renan pela esquerda, enquanto Gustavo Gómez ficou centralizado.

Nos últimos dois compromissos alviverdes, Abel não teve todos os atletas à disposição. Visando a estreia na Copa Libertadores, o Verdão não entrou com força máxima em nenhum dos confrontos. Contra o Botafogo, inclusive, apenas 17 atletas foram relacionados.

O Palmeiras volta a campo na quarta-feira, às 21 horas (de Brasília), para enfrentar o Universitario, do Peru, em Lima, pela primeira rodada da fase de grupos da Libertadores. No Paulistão, o Verdão é o terceiro colocado do Grupo C, com nove pontos conquistados após seis partidas disputadas.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade