0
Logo do Palmeiras
Foto: terra

Palmeiras

Mattos diz não se orgulhar de troca de Eduardo Baptista por Cuca

17 mai 2017
10h25
atualizado às 11h01
  • separator
  • comentários

Premiado como o melhor executivo do futebol brasileiro na 1ª Conferência Nacional de Futebol (Conafut), na terça-feira, Alexandre Mattos arrancou gargalhadas da plateia ao se referir a Antônio Lopes, diretor do Botafogo que também concorria ao troféu. "Trabalhamos juntos no América-MG. Contratei ele como técnico. E demiti também!", brincou o dirigente, muito mais sério ao falar sobre outra troca de comando que promoveu recentemente, a de Eduardo Baptista por Cuca no Palmeiras.

"A gente não tem orgulho disso. A mudança de treinador mostra que alguns erros estavam acontecendo", declarou Mattos, negando que tenha entrado em contato com Cuca antes da demissão de Eduardo Baptista. "Jamais, jamais. O Eduardo saiu na quinta-feira à noite. A partir daí, na sexta-feira, falamos com o Cuca. Foi muito rápido porque era um desejo muito forte", justificou.

Apesar do cuidado de Alexandre Mattos para não se indispor com Eduardo Baptista, a substituição foi aprovada pela maioria dos torcedores do Palmeiras. O treinador que iniciou a temporada à frente da equipe era criticado pela queda diante da Ponte Preta nas semifinais do Campeonato Paulista e, mesmo com a liderança do grupo 5 da Copa Libertadores da América, não resistiu à derrota por 3 a 2 para o Jorge Wilstermann, na Bolívia. Já Cuca conquistou fãs com o título brasileiro de 2016.

"O Cuca saiu no começo do ano por problemas particulares. Tentamos convencê-lo a ficar, mas ele realmente tinha algumas coisas familiares muito fortes. Depois, chegamos à conclusão de que os caminhos tomados não estavam de acordo com o que imaginávamos para o nosso presente e o nosso futuro. Ficamos na possibilidade de contatar alguns treinadores, e o Cuca foi uma unanimidade", relatou Mattos.

Agora, com Cuca novamente como empregado, o diretor de futebol palmeirense já se sente tão bem com a escolha quanto o técnico com as suas calças vinho. "O Cuca gosta disso aí. Ele fala que não é supersticioso, então a gente tem que acreditar, né?", divertiu-se Alexandre Mattos. "Esperamos ter uma tranquilidade a mais com ele. Cuca e Palmeiras é um casamento muito forte. Os dois lados já se conhecem. As coisas estão caminhando bem", completou.

Eduardo Baptista havia sido convidado para participar de um debate no mesmo evento em que o seu antigo superior no Palmeiras foi premiado, mas na segunda-feira. De acordo com a organização da Conafut, o treinador alegou que havia se machucado jogando futebol em Campinas e desfalcou o painel.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade