0

Luxa relata contato com Tite e opina sobre Seleção na Copa 2018

7 jun 2020
09h14
atualizado às 09h14
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Vanderlei Luxemburgo e César Sampaio participaram de congresso do Palmeiras (Imagem: Reprodução)

Em tom elogioso, Vanderlei Luxemburgo contou já ter sido procurado por Tite para conversar desde que o colega assumiu o comando da Seleção. Durante congresso virtual promovido pelo Palmeiras neste sábado, o técnico também comentou a performance do Brasil na Copa do Mundo 2018.

"O Tite é o treinador da Seleção nos últimos tempos que mais me procurou para conversar. Como técnico da Seleção, sempre procurei conversar com todos os treinadores. É importante você conversar com os técnicos. Ele sempre me procurou para saber uma ou outra informação", contou Luxemburgo.

César Sampaio, atual assistente de Tite, também participou do Congresso Palmeiras de Ciências do Futebol. Durante o debate online, o ex-comandante da Seleção Brasileira falou sobre o desempenho da equipe nacional na última edição da Copa do Mundo.

"A perda do Renato Augusto dificultou muito, porque o Paulinho não é um meia. É um jogador agudo, mas nunca trabalhou como meia. Ele é de infiltrar e precisava do Renato Augusto para fazer isso. Veio o Coutinho e ficava só o Casemiro no meio de campo. Esse jogador de articulação no meio é fundamental", opinou Luxemburgo, cuidadoso.

"Quando fiz uma análise da Seleção, não estava criticando o Tite. Estou analisando futebol. Estamos discutindo aqui sobre o futuro do futebol e isso passa pelo que aconteceu em uma Copa do Mundo. Não quero derrubá-lo, não passa pela minha cabeça", pontuou.

Aos 68 anos de idade, Vanderlei Luxemburgo vive sua quinta passagem pelo comando do Palmeiras. Atualmente, com o futebol interrompido pela pandemia de covid-19, o técnico vem participando dos treinamentos a distância realizados pelo elenco de jogadores.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade