PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Herói da Copa Rio 1951 pelo Palmeiras, Liminha tem história resgatada pela família

21 jul 2021 11h43
| atualizado às 12h02
ver comentários
Publicidade

Liminha, jogador que atuou pelo Palmeiras de 1951 a 1955, recebeu uma homenagem especial no site do Verdão, na qual familiares do ex-atacante relembraram grandes momentos de sua carreira.

Ao todo, Liminha, que faleceu em 1985, tem pelo clube 230 jogos, com 130 vitórias, 44 empates e 56 derrotas. O jogador ficou eternizado na história do Palmeiras por ter sido o autor do gol da conquista da Copa Rio de 1951, no empate em 2 a 2 com a Juventus, da Itália.

O Palmeiras montou um dossiê sobre a Copa Rio 1951 para pleitear à Fifa o reconhecimento do título como Mundial e, em 2016, foi saudado pela entidade como "primeiro campeão global". Nomenclatura à parte, a conquista é simbolizada pela estrela vermelha acima do escudo do clube.

"O meu marido tinha um enorme orgulho desse título (Copa Rio), mas nunca gostou do rótulo de herói", lembrou Adélia, de 89 anos, com quem o jogador teve dois filhos, Liamar e Oswaldo Júnior. "Para ele, todos os jogadores que participaram do campeonato foram igualmente importantes, porque ninguém vence nada sozinho", completou.

Liminha deixou o clube em 1955 e, antes de encerrar a carreira, teve passagens por Portuguesa, Bragantino, Ferroviária, Nacional e Jabaquara. Pelo Verdão, Liminha anotou 106 gols, sendo o 15º maior artilheiro da história do clube ao lado de Ministro e também conquistou o Torneio Rio-São Paulo de 1951.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade