13 eventos ao vivo

Galiotte justifica saída de Mattos e é rígido com jogadores: "Falta atitude"

1 dez 2019
20h38
atualizado às 20h57
  • separator
  • 0
  • comentários

Sem conquistar títulos em 2019, o Palmeiras já começou sua reformulação para a próxima temporada. Após a derrota para o Flamengo, Maurício Galiotte, presidente do clube, explicou as demissões do treinador Mano Menezes e do diretor de futebol Alexandre Mattos.

O presidente Maurício Galiotte falou do planejamento para 2020 (Foto: Divulgação/SEP)
O presidente Maurício Galiotte falou do planejamento para 2020 (Foto: Divulgação/SEP)
Foto: Gazeta Esportiva

"O Palmeiras pensa agora num modelo diferente para o próximo ano, uma forma diferente de ver o futebol. Vamos contratar outro profissional para a posição (de diretor de futebol). O Palmeiras continua com a mesma filosofia. Vamos ao mercado buscar o melhor profissional na nossa avaliação para dar continuidade ao nosso projeto em 2020", disse.

As mudanças não ficarão restritas ao corpo diretivo e a comissão técnica. Galiotte não poupou críticas aos jogadores, adotou uma postura rígida em relação à atitude do grupo, que não vence há cinco jogos e vem de três derrotas, e previu uma reformulação.

"Em relação aos últimos jogos, é uma frustração grande para todos nós palmeirenses. Não é esse o futebol que a gente tem como objetivo, que a gente quer. Uma falta de atitude, de entrega dos nossos atletas, falta de postura. Esse não é o Palmeiras que a gente espera, que a gente planeja, não é o Palmeiras que cresceu nos últimos anos, não é este Palmeiras que estava em campo", afirmou.

"Vamos ter outras mudanças. Jogador para jogar no Palmeiras precisa ter qualidade, espírito de luta, respeito à camisa e coragem. Essa mudança vai ocorrer em relação também ao plantel. Vamos começar uma nova etapa. Toda nova etapa demanda um período de adaptação, um período de preparação. Mas diante das expectativas que a gente tem, e todas as possibilidades que o Palmeiras tem de conquistas, avaliamos que no momento a gente precisa fazer as mudanças necessárias", completou.

Eliminado nas semifinais do Paulista, nas quartas da Copa do Brasil e da Libertadores e terceiro colocado no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vai terminar 2019 sem levantar uma taça. A equipe tem como principal objetivo nas últimas duas rodadas do Nacional brigar pela segunda posição com o Santos.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade