2 eventos ao vivo

Fernando Prass questiona arbitragem de Claus após empate do Palmeiras

23 mar 2019
20h00
atualizado às 20h00
  • separator
  • 2
  • comentários

Fernando Prass foi de vilão à herói do Palmeiras neste sábado, diante do Novorizontino. Após falhar no gol do Tigre, o goleiro defendeu um pênalti que poderia ter deixado a equipe do interior paulista com dois gols de vantagem no placar. Mesmo assim, o camisa 1 não deixou o gramado satisfeito e reclamou muito da arbitragem.

"Eu estava de frente para a jogada. Não tinha ninguém tapando minha visão e a bola bateu na mão dele. Ele estava com o braço do lado e a bola bateu na mão. Só que os caras complicam uma coisa que não precisa. O VAR veio para ajudar. Por que o Claus não teve o mesmo procedimento da hora do pênalti, que ele foi ver? Por que na hora do gol, que é um lance capital, ele não foi lá ver o monitor que ele tem? Então não dá, se complica à toa, ou não…".

"A gente fica até meio sem saber o que pensar, porque é uma situação tão fácil. Tivemos já duas ou três palestras sobre VAR e lances de dúvida o árbitro tem toda a autonomia para ir consultar. Se pode e já tinha demorado, porque não perder mais 10, 15 segundos e ir verificar no monitor?", questionou o ídolo do Verdão.

Este foi o primeiro jogo do Campeonato Paulista com a utilização do VAR. O Palmeiras entende que Murilo Henrique dominou a bola com o braço e, na sequência do lance, finalizou de fora da área, Fernando Prass deu rebote e Cléo Silva mandou para as redes. Assim que o tento foi convertido, o goleiro do Verdão, junto com Borja e outras palmeirenses, foi reclamar com o árbitro Raphael Claus, que ignorou os protestos.

"No vestiário nós fomos informados que bateu na mão. Aí eu fui falar com ele no intervalo e ele disse que não. Que parecia que tinha pego, mas ele tinha uma câmera que mostrava que não pegou na mão. Não sei se tem essa possibilidade, mas o VAR teria que mostrar essa câmera aí que mostra que a bola não pegou na mão", completou o goleiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade