PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Felipe Melo fala em "erro grotesco" de Patrick e Lucas Lima, mas diz: "Temos que abraçá-los"

21 jun 2021 21h53
| atualizado às 21h53
ver comentários
Publicidade

Depois de Lucas Lima ser flagrado por torcedores do Palmeiras em um estabelecimento na semana passada, foi a vez de Patrick de Paula ser abordado por palmeirenses na noite domingo. Um dos líderes do elenco, Felipe Melo comentou sobre a atitude de seus companheiros.

Na visão do volante, Lucas Lima e Patrick se equivocaram e serão cobrados internamente. Inclusive, pelos próprios jogadores do elenco. Apesar disso, Felipe Melo deixou claro que não irá crucificá-los.

"É bem complicado devido ao momento e, sobretudo, pelo o que aconteceu recentemente no clube, a perda dessas três vidas. Para a gente, vão passar dois, três, dez dias, vai ficar a saudade, mas e a família? A dor da perda é muito grande. Erraram, tanto Lucas Lima quanto Patrick de Paula. Pelo o que eu vi, o clube já os multou. Mas é bem complicado eu colocá-los na parede e fuzilar cada um deles. Já não pode voltar atrás, é entender que não pode repetir. Principalmente, pelo momento que estamos vivendo", afirmou Felipe Melo à TNT Sports.

"Foi um erro grotesco que não pode se repetir. Tivemos reuniões aqui dentro, vamos cobrar como líderes. Nossa direção e o presidente estão cobrando. Mas são meus companheiros de trabalho, jogam ao meu lado no Palmeiras. Não tenha dúvida que eu jamais vou deixar para trás um atleta meu", completou.

Tanto Lucas Lima quanto Patrick foram multados pela diretoria do Palmeiras e estão afastados das atividades da equipe por tempo indeterminado.

"Vão ser criticados, sim, eles têm que entender que erraram, mas, eu, como um dos capitães do elenco, jamais vou deixar um companheiro para trás. Aqui dentro, se a gente tiver que puxar a orelha e dar uma dura, como já está acontecendo, a gente vai fazer. Mas, para fora, a gente vai estar sempre fechado, porque somos um grupo. Quando se ganha, ganha todo mundo. Quando se perde, perde todo mundo. Temos que abraçá-los. Vidas estão sendo ceifadas por conta desse vírus, a gente não pode dar mole", finalizou Felipe Melo.

Ainda nesta segunda, Patrick se pronunciou sobre o ocorrido na noite anterior. Segundo o meio-campista, ele não esteve em uma festa clandestina, e sim em um restaurante. O jogador ainda evidenciou o incômodo com a abordagem dos torcedores.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade