PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Favoritar Time

Expulsões, "gol espírita" e sufoco: relembre último Palmeiras e Cerro Porteño-PAR no Allianz Parque

6 jul 2022 - 08h31
Ver comentários
Publicidade

O Palmeiras voltará a receber o Cerro Porteño-PAR no Allianz Parque nesta quarta-feira após cerca de quatro anos, quando as equipes se enfrentaram pela última vez no estádio do time alviverde. Na ocasião, o jogo ficou marcado por expulsões, um "gol espírita" dos paraguaios e muita pressão dos visitantes, especialmente na etapa final.

Assim como na edição atual, Palmeiras e Cerro se enfrentaram em 2018 pelas oitavas de final da Libertadores. O Verdão, na época comandado por Luiz Felipe Scolari, havia vencido por 2 a 0 na ida, no Paraguai. A volta caminhava para ser tranquila, sem grandes sustos.

Porém, logo aos três minutos de jogo o volante Felipe Melo foi expulso após forte entrada em Víctor Cáceres. Com um a mais, o Cerro se sentiu mais à vontade para chegar perto da meta de Weverton, que já protegia a meta do Verdão naquela época. Apesar da desvantagem numérica, a partida foi para o intervalo em igualdade, sem gols.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo uma cena gerou preocupação no Allianz. Miguel Borja e Rodrigo Rojas, do Cerro, se chocaram em disputa de bola pelo alto e o atleta da equipe visitante levou a pior. A ambulância teve que entrar no gramado para levar Rojas até o hospital na região do estádio.

Após o período de paralisação, aos 11 minutos, o Cerro abriu o marcador com Arzamendia. O jogador parecia que cruzaria para a pequena área, mas acertou a meta de Weverton, que não estava preparado para intervir. O "gol espírita" colocou ainda mais tensão na partida. Com mais um tento, os paraguaios levariam o jogo para as penalidades máximas.

Nos acréscimos, quando a partida se encaminhava para o final, Deyverson entrou em ação. O atacante saiu do banco de reservas e, após sofrer falta, fez gestos com a mão pedindo o apoio da torcida presente no estádio. A atitude do atleta causou irritação em jogadores do Cerro.

Resultado: Deyverson e Marcos Cáceres acabaram expulsos pelo árbitro argentino German Delfino. Gandulas do estádio que foram acusados de retardar as reposições também foram mandados embora mais cedo pelo juiz.

Sem tempo para mais nada, o Palmeiras sobreviveu e avançou para as quartas de final do torneio, quando eliminou o Colo-Colo-CHI. O Verdão foi eliminado para o Boca Juniors nas semifinais da competição.

O cenário atual é semelhante ao de 2018, mas ainda mais confortável para a equipe brasileira. O Palmeiras venceu por 3 a 0 no jogo de ida e pode perder no Allianz por até dois gols de diferença. A partida será nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), no estádio palmeirense.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade