PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Meu time

Dirigente diz que Palmeiras quer negociar Borja e sinaliza acerto com Piquerez

Atacante colombiano vai treinar com o restante do grupo, mas será alternativa caso não desperte interesse de outro clube.

26 jul 2021 22h33
| atualizado às 22h34
ver comentários
Publicidade

De volta ao Palmeiras após dois empréstimos consecutivos ao Junior Barranquilla, da Colômbia, o atacante Miguel Borja pode fazer uma nova despedida em breve. Isso porque, segundo Anderson Barros, diretor de futebol palmeirense, a prioridade é negociar o jogador colombiano. O dirigente falou sobre o assunto durante entrevista à Rádio 105 FM, quando também comentou a negociação com o lateral-esquerdo Joaquín Piquerez.

De acordo com Barros, a avaliação sobre a situação de Borja é de que o elenco palmeirense está bem servido de jogadores da posição, com Luiz Adriano e Deyverson como opções. Contratado em 2017, como o reforço mais caro da história do time, o atacante será colocado para treinar com o restante do grupo, mas só será tratado como alternativa caso não desperte o interesse de nenhum clube.

"Tentamos e continuamos a tentar a negociação do Borja. É importante ressaltar que ele teve e mereceu um investimento alto da nossa parte. Então ele volta e participa normalmente das atividades até podermos definir essa situação. Caso a gente não consiga definir, ele continuará trabalhando e terá que mostrar seu valor para conquistar seu espaço uma vez que nessa posição hoje temos atletas que nos tem atendido", disse o dirigente.

O esforço para negociar Borja não é a única motivação do Palmeiras para ir ao mercado. Perto de concluir a venda do lateral-esquerdo Matías Viña à Roma, a diretoria já anunciou a contratação de Jorge, ex-Monaco. Além disso, as tratativas com uruguaio Joaquín Piquerez, de 22 anos, que vinha se destacando com a camisa do Peñarol, estão bastante avançadas.

"É um atleta que foi monitorado pelo setor de análise de desempenho e sempre mostrou postura extremamente satisfatória. Temos, sim, uma situação muito bem adiantada tanto com o clube uruguaio como os seus representantes para que a gente possa efetivar a contratação", comentou barros sobre o possível reforço.

Ainda nesta segunda-feira, o presidente do Peñarol, Ignacio Julio, confirmou que o jovem lateral está de saída do clube, sem revelar o destino. Em entrevista ao programa uruguaio Tirando Paredes, o mandatário disse que não foi possível manter o jogador no elenco pois não havia dinheiro para isso.

Estadão
Publicidade
Publicidade