PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Favoritar Time

Deyverson se despede do elenco do Palmeiras; Raphael Veiga continua afastado

Autor do gol do título da Copa Libertadores de 2021 fez questão de abraçar cada um dos companheiros, que se preparam para o clássico com o Santos, domingo

26 mai 2022 16h34
| atualizado às 16h34
ver comentários
Publicidade

O Palmeiras iniciou os preparativos para o clássico com o Santos, domingo, na Vila Belmiro, nesta quinta-feira. Bastante desfalcado por causa de convocações de jogadores, o técnico Abel Ferreira ainda não teve o meia Raphael Veiga, cumprindo isolamento pela covid-19. Quem apareceu sem uniforme no treino foi o atacante Deyverson, agora ex-jogador do clube, que foi à Academia de Futebol se despedir dos companheiros, do comandante português e dos funcionários.

Após 144 jogos disputados pelo clube, o autor do gol do título da conquista da terceira Copa Libertadores não teve o contrato renovado. Ele foi homenageado pelo clube e fez questão de abraçar os companheiros, um por um, antes de os trabalhos começarem. Também agradeceu ao técnico Abel Ferreira, que o aceitou de volta nesta segunda passagem.

De calça, tênis e jaqueta, Deyverson fez um discurso de agradecimento no centro do campo e depois partiu para abraçar um a um. O clube já havia o homenageado na quarta-feira. Ele garante que ainda voltará um dia para defender as cores do Palmeiras e garantiu que sai como "mais um palmeirense."

Além de Deyverson, Abel Ferreira terá outras ausências diante do Santos, na Vila Belmiro, em clássico que defenderá a melhor defesa e o melhor ataque do Brasileirão. O goleiro Weverton e o volante Danilo embarcaram para servir a seleção brasileira, enquanto Kuscevic servirá o Chile e Atuesta, a Colômbia.

Convocado para amistosos do Paraguai, o zagueiro Gustavo Gómez deve se apresentar somente após o clássico. Em contrapartida, o meia Raphael Veiga ainda é aguardado para o importante compromisso, no qual o time defenderá seis jogos de invencibilidade no Brasileirão.

Veiga está afastado desde terça-feira, quando foi diagnosticado com a covid-19. Como agora são apenas cinco dias de isolamento, estaria liberado para entrar em campo e a esperança é a de que atue. O Palmeiras não perde para o Santos desde 2019 e quer manter a tabu para buscar a liderança da competição - tem dois pontos a menos que o Corinthians.

Estadão
Publicidade
Publicidade