0

Chefe da arbitragem nega erro e diz que VAR fez justiça em Novo Horizonte

23 mar 2019
20h52
atualizado às 20h52
  • separator
  • comentários

Ednílson Corona, presidente comissão arbitragem da Federação Paulista de Futebol, também utilizou a sala de imprensa do estádio Jorge Ismael de Biasi para falar sobre a participação do VAR no primeiro confronto das quartas de final do Campeonato Paulista entre Novorizontino e Palmeiras.

A motivação da entrevista se deu diante da revolta palmeirense pelo gol do Tigre não ter sido anulado. Para a diretoria alviverde, Murilo conduziu a bola com o braço no lance que originou o gol de Cléo Silva.

Em seu perfil oficial no Twitter, o Palmeiras apresentou a imagem que lhe dá certeza da irregularidade e também fez um protesto formal por meio de seu diretor de futebol, Cícero Souza.

Na visão de Ednílson Corona, porém, os palmeirenses estão completamente equivocados. A FPF garante que o replay exposto pelo clube da capital não é conclusivo e usou outra imagem para provar que Murilo tocou na bola com o peito, e não com o braço.

"Pelo campo pude perceber que o (Raphael) Claus, pela comunicação, ele estava pontado o local. Eles checaram, passaram por todas as imagens, inclusive na que aparece na TV, mas, para eles (VAR) essa imagem não era clara de que havia tocado no braço. Eles buscaram mais imagens e concluíram, de forma clara, que a bola não toca no braço, e sim na barriga", comentou.

"Se tocasse no braço direto, ação deliberada, infração. Mas, fica claro que ela bate na barriga do jogador", completou.

Ednílson Corona também fez questão de refutar o argumento de que Raphael Claus deveria ter revisto o lance na tela, assim como fez antes de confirmar o pênalti para o Novorizontino no segundo tempo.

"Não é essa a real utilização do VAR. A sala já percebeu que a bola não pegou no braço, não tem por que ele parar e ver. É uma situação que não aconteceu. Imagina quantas vezes vamos passar por isso. Não houve a infração", explicou, antes de concluir, em tom sereno e convicto de sua posição.

"Gostei muito da atuação do Claus, a gente teve dois lances difíceis, a gente teve a oportunidade de rever para legitimar o resultado, duas situações, isso é bacana… De forma correta, pela justiça da partida, foi extremamente satisfatório".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade