0

Após vitória, Mano diz que Palmeiras não jogou bem e critica gramado do Castelão

Treinador lamenta pouca produção ofensiva contra o Fortaleza e avalia que campo atrapalhou a troca de passes

22 set 2019
20h38
atualizado às 20h38
  • separator
  • 0
  • comentários

Mesmo com a vitória do Palmeiras sobre o Fortaleza por 1 a 0, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico do time alviverde, Mano Menezes, não fez muitos elogios à equipe. Depois do jogo no Castelão, na capital cearense, o treinador afirmou que a atuação foi abaixo do que o time pode render, em especial pela pouca produtividade no ataque.

O Palmeiras garantiu a vitória graças a um gol de Willian, no começo do segundo tempo. Ao longo da partida a equipe sentiu falta da velocidade do atacante Dudu, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. "Levamos a vitória em um jogo de poucas oportunidades. Fazer uma sequência de vitórias nunca é fácil no Brasileiro, e eu fico feliz. Mas penso que podemos seguir buscando melhorar para o time entregar mais", avaliou.

Para o treinador, a equipe não desenvolveu um futebol melhor por ter sido prejudicada pelo gramado ruim. "É difícil tocar uma bola no chão, ela chega na canela, tem de dar dois ou três toques para dominar. Isso facilita a marcação. Por isso erramos acima da média", afirmou. O treinador citou ainda que na última Copa América, a qualidade dos campos também foi alvo de crítica dos jogadores.

Depois de ter vencido Goiás, Fluminense, Cruzeiro e Fortaleza, o Palmeiras se consolidou na segunda posição. O time está três pontos atrás do Flamengo e segundo Mano, o ideal é não ficar muito focado no concorrente direto e continuar trabalhando para melhorar e manter os bons resultados. "Nós não podemos só nos preocupar na frente, olhar quem vem vindo. Ainda vamos jogar com eles (Flamengo). Entre grandes, você troca pontuação. É preciso aumentar seu percentual contra os demais", disse.

Mano lamentou que o ataque não conseguiu produzir contra o Fortaleza. As três alterações feitas no decorrer do jogo foram justamente para melhorar o setor ofensivo. "Achei que a equipe podia reter mais a bola na frente com qualidade. Luiz Adriano estava um pouco debilitado, pssou semana gripado, Deyverson podia lutar mais. Lucas Lima podia reter a bola no meio e Carlos Eduardo era uma das opções que tínhamos", explicou o treinador.

O Palmeiras volta aos treinos na próxima segunda-feira à tarde, na Academia de Futebol. O próximo compromisso está marcado para quinta-feira, contra o CSA, no Pacaembu. O jogo não será no Allianz Parque porque a arena vai receber o show do Bon Jovi.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade