0

Após retirada de parte do menisco, veja como está a recuperação de Goulart no Palmeiras

21 mai 2019
12h15
atualizado às 12h21
  • separator
  • 0
  • comentários

Ricardo Goulart passou no último dia 25 de abril por uma grave artroscopia no joelho direito que envolveu a retirada de parte (não mensurada) do menisco lateral. Em recuperação cirúrgica, o meia-atacante já teria condições de entrar em campo em apenas dez dias, caso fosse necessário, mas o Núcleo de Saúde e Performance do clube seguirá com o cronograma estabelecido de retorno após a Copa América.

O Palmeiras aposta que, mesmo com a retirada de parte do menisco lateral, não haverá consequências ao atleta em termos de desempenho. No entender da equipe palestrina, o jogador poderá retornar com uma performance até superior, por fatores como compensação anatômica, composição corporal (redução de peso e manutenção de massa muscular) e até mesmo novos e melhores hábitos do atleta fora de campo.

Ou seja, o camisa 11 do Verdão não terá, por exemplo, que mudar seu posicionamento em campo ou estilo de jogo. A preocupação do clube agora está em estabelecer a carga de trabalho necessária para potencializar o desempenho do atleta e alongar sua carreira, como ocorrer após qualquer caso cirúrgico envolvendo atletas de alta performance.

É importante salientar que o problema no joelho do atleta não tem correlação com sua pré-temporada 'mais curta'. Ele estreou no dia 19 de fevereiro, após estar sem jogar desde o dia 18 de setembro do ano passado. Já a lesão ocorreu no jogo contra o Fortaleza, no dia 28 de abril.

Em junho, durante a Copa América, as competições do futebol brasileiro serão paralisadas e o Palmeiras deverá disputar torneios amistosos fora de São Paulo. Até aqui, Ricardo marcou quatro gols e deu três assistências em 12 jogos. Ele está emprestado pelo Guangzhou Evergrande-CHI até dezembro, com opção de compra ao final do contrato.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade