1 evento ao vivo

Alexandre Mattos detalha "filme de terror" no voo para Mendoza

21 jul 2019
21h05
atualizado às 21h27
  • separator
  • 0
  • comentários

Mattos descreveu o momento como um "filme de terror" (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Na parte final do voo de Fortaleza para Mendoza, na Argentina, a delegação do Palmeiras sofreu com o tempo na região do destino. Fortes ventos na cidade argentina causaram forte turbulência e obrigaram o avião a arremeter duas vezes antes de ser redirecionado para Rosário.

Em vídeo divulgado pela TV Palmeiras, o diretor de futebol Alexandre Mattos detalhou os momentos de tensão no avião. "Eu me recordo claramente a hora que veio o aviso para colocar o cinto, mais ou menos 20 minutos antes da aterrissagem. Eu estava vendo um filme. Aí começa um verdadeiro filme de terror", disse o diretor palmeirense.

"Em um primeiro momento era uma turbulência leve, foi aumentando, e o avião foi reduzindo, abaixando, e ela aumentando. A sensação que dava é que tinha algo de baixo para cima empurrando as asas, que ficavam balançando".

"Não desejo isso para ninguém. Sensação de impotência terrível. Estar a não sei quantos metros de altura, muito barulho, muita tensão. Foi nosso filme de terror que enfrentamos na madrugada".

Para o segurança da delegação palmeirense, Cristiano de Oliveira, foram "40 minutos de pânico e terror". Eu passei mal, o doutor estava na minha frente e me ajudou bastante. Todo mundo gritando calma, que estava pensando. Eu me lembro bem no fim, Deyverson e Jean acalmando. Foi muito tenso".

O problema no voo obrigou o Palmeiras a alterar sua programação. A delegação vai passar a noite em Buenos Aires e embarca nesta segunda-feira para Mendoza, local da partida desta terça-feira diante do Godoy Cruz pelas oitavas de final da Libertadores.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade