0

No Rio e em São Paulo, VAR é só polêmica

28 mar 2019
09h39
atualizado às 09h40
  • separator
  • 0
  • comentários

Já tinha ocorrido no sábado (23), no lance de origem do gol do Novorizontino, no empate por 1 a 1 com o Palmeiras, pelas quartas de final do Paulista. Mas aquilo foi pouco perto da confusão provocada pelo árbitro de vídeo (VAR) na partida dessa quarta (27), entre Flamengo e Fluminense, pela semifinal da Taça Rio.

Por duas vezes, Marcelo de Lima Henrique recorreu ao VAR no clássico do Maracanã. Em ambas, optou por decisões que contrariaram o comentarista de arbitragem da TV Globo, Paulo Cesar de Oliveira. Numa delas, invalidou um gol legal do Fluminense.

O árbitro Marcelo de Lima Henrique no jogo entre Flamengo e Fluminense
O árbitro Marcelo de Lima Henrique no jogo entre Flamengo e Fluminense
Foto: Nayra Halm/Fotoarena / Estadão

Na outra, marcou um pênalti inexistente para o Tricolor, que resultou em gol. O jogo terminou com a vitória do Flamengo por 2 a 1, com Everton Ribeiro, também de pênalti, marcando o gol derradeiro nos acréscimos do segundo tempo.

Com o resultado, o Flamengo se classificou para a final da Taça Rio (segundo turno do Carioca), no domingo, contra Bangu ou Vasco, que se enfrentam nesta quinta, no Maracanã. O time alvirrubro tem a vantagem do empate.

Por causa de suas decisões controversas, em razão do ‘auxílio’ do árbitro de vídeo, Marcelo de Lima teve uma arbitragem muito conturbada, com distribuição farta de cartões amarelos e duas expulsões – Bruno Henrique e Paulo Henrique Ganso.

Rotulado pela Fifa como uma iniciativa revolucionária no futebol, o VAR parece muitas vezes que só deslocou a polêmica das quatro linhas para a área reservada ao árbitro, à beira do campo, diante de uma tela. Tem sido assim em várias situações e competições.

Não se pode afirmar – muito pelo contrário - que o gol do Novorizontino, o que foi anulado a favor do Flu e o pênalti mal marcado também para o Tricolor carioca, em menos de uma semana, tenham sido casos isolados. Em abril, o Brasileiro começa e pela primeira vez vai dispor do VAR em todos os seus jogos. Imaginem o que vem por aí.

Veja também

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade