1 evento ao vivo

Na estreia de Carpegiani, Ponte vence o Náutico e deixa a lanterna

6 jul 2013
20h31
atualizado às 20h52

Na partida marcada pelas estreias dos técnicos Zé Teodoro e Paulo César Carpegiani, a Ponte Preta levou a melhor. Em jogo na Arena Pernambuco, válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, a Macaca venceu o Náutico por 3 a 1, deixou a zona de rebaixamento e empurrou os pernambucanos para a lanterna da competição.

A equipe campineira começou a construir a vitória no primeiro tempo. Aos 10 minutos, o zagueiro Diego Sacoman aproveitou cruzamento de Ramírez para abrir o placar. Aos 43, foi a vez de Chiquinho cruzar e William mandar para o gol. Na segunda etapa, Rildo, aos 11 minutos, fez o terceiro da Ponte e Caion, aos 27, diminuiu para o Náutico.

Com o resultado, a Ponte, que acumulava três derrotas seguidas, venceu a segunda no Brasileirão e chegou aos seis pontos, aparecendo agora em 10º. Já o Náutico, que fez seu primeiro jogo oficial em sua nova casa, estacionou nos quatro pontos.

Na próxima rodada a Ponte recebe o Bahia no Moisés Lucarelli. O Náutico tentará a recuperação diante do Cruzeiro, no Mineirão.

O jogo - O gol que abriu o placar saiu aos 10 minutos do primeiro tempo. O peruano Cachito Ramírez cobrou falta pelo lado direito com perfeição, e o zagueiro Diego Sacoman subiu para marcar de cabeça. A bola ainda tocou no chão e na trave esquerda de Gideão antes de entrar.

Depois de marcar, a Ponte encontrou dificuldades para sair do campo de defesa e criar oportunidades para ampliar o marcador.

Uma chance incrível de empatar a partida foi perdida aos 20 minutos pelo Timbu. O estreante Jonatas Belusso fez jogada pela direita e tocou para Rogério, que se atrapalhou e chutou mal de perna direita, ao lado direito do gol defendido por Roberto.

Com mais posse de bola e mais incisivo ao longo de toda a primeira etapa, o Náutico teve ao menos mais duas chances de empatar o jogo. Aos 27 minutos, Rogério teve outra chance, desta vez de fora da área, mas a bola foi para fora, passando muito perto do gol.

O castigo pelas oportunidades desperdiçadas veio aos 43 minutos. O meia Chiquinho recebeu na esquerda e cruzou com precisão na cabeça de William, que mandou forte para o fundo do gol.

No segundo tempo, a primeira chance de perigo foi da Ponte Preta, que logo aos dois minutos perdeu a chance de definir o resultado. Rildo invadiu a área pelo lado direito e chutou cruzado para a defesa de Gideão.

Aos 11 minutos, o gol se ofereceu novamente para Rildo, e desta vez o atacante não desperdiçou. William fez boa jogada individual pelo canto esquerdo da área e chutou. Rildo aproveitou o rebote de Gideão e, com o gol livre, marcou.

Sem conseguir vencer a forte marcação da Ponte na segunda etapa, o Náutico encontrou nos chutes de longe a saída para chegar ao primeiro gol. Aos 27 minutos, Caion acertou um forte chute no ângulo esquerdo de Roberto, sem chances para o goleiro da Ponte.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade