4 eventos ao vivo

Técnico da Michelin testa positivo para Covid-19 e perde GP de Aragão da MotoGP

Após uma segunda rodada de testes nos funcionários, o técnico foi diagnosticado com o novo coronavírus, precisando ficar em isolamento por dez dias

18 out 2020
07h14
atualizado às 07h17
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Um técnico da MotoGP deu positivo para coronavírus
Um técnico da MotoGP deu positivo para coronavírus
Foto: Michelin / Grande Prêmio

O coronavírus chegou em um dos técnicos da Michelin. Neste domingo (18), a fornecedora de pneus anunciou que um de seus funcionários testou positivo para a Covid-19 e vai ter de ficar fora do GP de Aragão da MotoGP.

A marca realizou exames em todos os funcionários no início da semana para que pudessem entrar no paddock para a corrida no MotorLand. Em um primeiro momento, na terça-feira, todos deram negativos e foram liberados.

Entretanto, com novos casos positivos, como o de Valentino Rossi, que é baixa para a Yamaha, a Michelin optou por uma nova rodada de testes, com o técnico tento resultado inconclusivo. Uma nova testagem foi feita e, dessa vez, foi detectado o vírus.

Valentino Rossi testou positivo para Covid-19
Valentino Rossi testou positivo para Covid-19
Foto: Yamaha / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A marca italiana informou que o funcionário está assintomático e vai ficar isolado por dez dias, seguindo as regras da região, antes de ser novamente testado para retornar ao paddock. Todos os que tiveram contato direto também precisarão ficar em quarentena, apesar de todos terem dado exames negativos.

No comunicado, a fornecedora afirmou que "respeitamos totalmente os protocolos que têm sido aplicados para o bem-estar de todos e o par vai seguir em isolamento pelo período necessário. O restante da equipe foi testada e receberam resultado negativo, podendo seguir com as atividades do GP de Aragão."

"Todos na Michelin desejamos uma rápida e saudável recuperação e estamos ansiosos em recebe-lo de volta. Nenhuma informação extra vai ser informada e todos os envolvidos gostariam de pedir privacidade das pessoas em questão", completou.

A Covid-19 está bastante próxima não só da MotoGP, mas de todo o Mundial. Outra vítima, mesmo que indireta, foi Tony Arbolino, que viajou ao lado de um passageiro positivo e precisou perder a corrida em Aragão da Moto3. Os pilotos ligaram o alerta ainda mais após os casos.

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade