PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Motociclismo

Retrospectiva 2022: Fernández faz por merecer e encerra trajetória na Moto2 com título

Augusto Fernández foi o nome da Moto2 2022. Depois de anos persistindo, conseguiu aproveitar a afobação de Ai Ogura na reta final para coroar o trabalho com o título da classe intermediária — e também garantir uma vaga no grid da MotoGP no ano que vem

9 dez 2022 - 05h31
Compartilhar
Exibir comentários
Augusto Fernández foi campeão em 2022
Augusto Fernández foi campeão em 2022
Foto: KTM / Grande Prêmio

A Moto2 teve em 2022 o campeão da persistência. Augusto Fernández foi o grande nome da temporada, que teve a decisão do título na última etapa. Isso porque Ai Ogura era um dos grandes favoritos, mas a força do espanhol com a Red Bull KTM Ajo foi crucial para bater o japonês e triunfar. 

Fernández realmente brilhou em 2022, sobretudo por fazer parceria com Pedro Acosta, campeão da Moto3 e estreante. Embora Pedro tenha tido seus momentos de destaque, Fernández foi extremamente consistente: somou quatro vitórias, oito pódios e duas poles-positions. 

A briga com o piloto da Team Asia era bem parelha até a reta final. Ogura conquistou três vitórias, sete pódios e também duas poles. Só que, talvez por afobação, abandonou as duas últimas provas. Em Valência, a vantagem de Augusto era de apenas 9,5 pontos. Mas não teve apreensão. 

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Augusto Fernández é campeão
Augusto Fernández é campeão
Foto: Red Bull KTM Ajo / Grande Prêmio

O #37 correu praticamente com o grito entalado na garganta, já que Ogura caiu e abandonou a prova ainda na nona volta, que foi vencida por Pedro Acosta. Ou seja: título para Fernández, vitória para Acosta e dobradinha para a Ajo.

No fim, Augusto terminou com 271,5 pontos, enquanto o vice-campeão ficou 29,5 atrás. Acosta penou como todo estreante para se adaptar, mas deixou uma boa primeira impressão e é um possível próximo nome a fazer história pelo time no ano que vem.  

Voltando ao campeão, a KTM vai promovê-lo à MotoGP em 2023. Depois de seis anos na Moto2, o madrilenho formará a dupla de pilotos com o compatriota Pol Espargaró na GasGas.

É, de fato, a consequência de um árduo trabalho que, enfim, resultou em frutos — e, sobretudo, um importante passo para sua carreira no futuro.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade