PUBLICIDADE

Raúl Fernández e Gardner saem de testes encantados com potência "alucinante" da KTM

A dupla da Ajo teve a primeira chance de testar a MotoGP na atividade coletiva desta semana em Misano. Os pilotos da Tech3 em 2022 se encantaram com a potência da RC16

23 set 2021 11h54
ver comentários
Publicidade
Raúl Fernández se encantou com a RC16
Raúl Fernández se encantou com a RC16
Foto: KTM / Grande Prêmio

Raúl Fernández e Remy Gardner saíram mais do que satisfeitos com a oportunidade de testar a moto da KTM na atividade coletiva da MotoGP nesta semana. Os dois pilotos da Moto2 provaram a RC16 na quarta-feira (22), segundo dia de treinos em Misano.

Líder e vice da MotoGP, Gardner e Fernández serão titulares da Tech3 no próximo ano, substituindo Danilo Petrucci e Iker Lecuona na equipe satélite da KTM. Meses antes da esteira, a casa de Mattighofen antecipou os trabalhos e colocou os dois no segundo dia de testes coletivos em Misano para já encaminhar os primeiros trabalhos para 2022.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Remy Gardner (Foto: KTM)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Os dois completaram pouco mais de 40 voltas, com Raúl fechado o dia com o 22º tempo, 2s389 atrás de Aleix Espargaró, o líder, e Remy em 25º, 3s042 mais lento que o ponteiro.

"Estou realmente feliz e agradeço a KTM por me dar a oportunidade. Foi um dia maravilhoso e é incrível pilotar essa moto", disse Raúl. "No início, tinham muitas coisas novas em que pensar, como os freios de carbono, mas depois de um tempo foi fácil e eu estava me divertindo como uma criança. A potência foi… uau", seguiu.

"Quero começar a trabalhar para a próxima temporada o mais cedo possível, embora todo meu foco esteja na Moto2 agora. Em Valência, recomeçaremos outra vez", completou.

Companheiro e Ajo e futuro parceiro de Tech3, Gardner também saiu empolgado com a experiência a bordo da RC16.

"Honestamente, foi incrível. Quer dizer, eu esperava potência e freada forte, mas até que você realmente tente, você não sabe", comentou Remy. "Eu estava mudando de marchas como se não tivesse amanhã. Até mesmo nas últimas voltas, foi alucinante o quão rápido é. Foi um ótimo dia e muito divertido. Foi bom conhecer a moto e entendê-la", continuou.

"Foi um presente legal da KTM para nós. Mal posso esperar para começar para valer e estou ansioso para forçar a moto na próxima vez e tentar encontrar os limites", acrescentou.

Chefe da KTM, Mike Leitner comentou que é sempre legal assistir um novato provar a moto da MotoGP.

"Raúl e Remy fizeram algumas voltas com a RC16 da Tech3 e é sempre muito legar assistir quando um piloto tem a primeira experiência com a moto da MotoGP. A cara deles no momento em que voltam [aos boxes] diz muito", falou Leitner. "Eles nunca sentiram essa potência antes. A meta para o teste era só que eles sentissem o gosto da MotoGP", concluiu.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 3 de outubro para o GP das Américas, em Austin, no Texas. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade