PUBLICIDADE

Quartararo segura Miller e encabeça treino 3 na Alemanha. Marc Márquez é nono

O líder do Mundial assegurou o melhor tempo desta manhã de sábado (19) ao cravar 1min20s348. 0s056 mais lento, Jack Miller ficou em segundo, à frente de Johann Zarco. Marc Márquez foi só 0s314 mais lento que o ponteiro

19 jun 2021 05h50
| atualizado às 06h08
ver comentários
Publicidade
Fabio Quartararo colocou a Yamaha na frente nesta manhã de sábado
Fabio Quartararo colocou a Yamaha na frente nesta manhã de sábado
Foto: Yamaha / Grande Prêmio

Três sessões, três líderes diferentes. Depois de Marc Márquez e Miguel Oliveira, foi a vez de Fabio Quartararo pontear uma sessão de treinos da MotoGP para o GP da Alemanha. O piloto da Yamaha conseguiu segurar os rivais de Ducati e KTM para assegurar o melhor tempo na manhã deste sábado (19).

Líder do Mundial, o francês de Nice cravou 1min20s348 na melhor das 24 voltas que completou nesta atividade matutina e garantiu a liderança da classe rainha do Mundial de Motovelocidade com 0s056 de margem para Jack Miller, o segundo colocado. Vice-líder do campeonato, Johann Zarco ficou em terceiro, com a melhor volta em 1min20s433 e um forte ritmo de corrida.

FATOS E CURIOSIDADES

Fabio Quartararo liderou a MotoGP nesta manhã
Fabio Quartararo liderou a MotoGP nesta manhã
Foto: Yamaha / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Empatados em 1min20s451, Miguel Oliveira e Aleix Espargaró aparecem na sequência, em quarto e quinto, seguidos por Jorge Martín. Takaaki Nakagami foi sétimo, com Francesco Bagnaia em oitavo.

Invicto em Sachsenring desde que chegou à MotoGP, em 2013, Marc Márquez acabou em nono, 0s314 mais lento que Quartararo. Irmão caçula, Álex Márquez foi só 0s020 mais lento que o hexacampeão e fechou o top-10.

Campeão vigente, Joan Mir ficou a 0s359 de Quartararo e acabou em 11º, à frente de Franco Morbidelli e Maverick Viñales, que caiu nos minutos finais do TL3. Álex Rins foi 14º, seguido por Danilo Petrucci e Valentino Rossi.

A largada do GP da Alemanha, oitava etapa da temporada 2021, está marcada para as 9h (de Brasília). Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Saiba como foi o treino livre 3 da MotoGP em Sachsenring:

O sábado amanheceu com sol e temperaturas elevadas no leste da Alemanha. Quando os pilotos entraram na pista para o terceiro treino livre do fim de semana, os termômetros mediam 30°C, com o asfalto chegando a 37°C. A umidade relativa do ar estava em 44%, com o vento soprando a uma velocidade de 5 km/h.

Líder da sexta-feira, Miguel Oliveira foi o primeiro a aparecer no topo da tabela, mas foi deixado para trás por Marc Márquez já no giro seguinte, com o espanhol abrindo 0s287 de margem.

O piloto da KTM melhorou um pouco na sequência, mas apenas reduziu a vantagem do rival da Honda. Na volta seguinte, Miguel chegou a 1min21s147 e baixou para só 0s050 o atraso em relação a Marc.

Enquanto isso, o hexacampeão da MotoGP fez um longo tour pela brita da curva 10. Marc escapou da pista, mas manteve-se de pé e logo voltou para a pista.

Mas nem todo mundo parou de pé neste início de sessão. Em momentos diferentes, Enea Bastianini e Iker Lecuona caíram na curva 1, mas escaparam de lesões maiores.

Ainda com Marc no comando, os pilotos partiram para a primeira rodada de pit-stops desta manhã de sábado. Oliveira seguia em segundo, com Takaaki Nakagami, Aleix Espargaró, Francesco Bagnaia, Fabio Quartararo, Pol Espargaró, Jack Miller, Brad Binder e Danilo Petrucci compondo o top-10. Maverick Viñales vinha em 14º, com Joan Mir em 16º e Álex Rins em 21º. Valentino Rossi era o 20º, 1s042 atrás do líder.

Nesta fase da sessão, a maioria dos pilotos rodava com pneus traseiros médios, exceto Marc e Álex Márquez e Viñales, que tinham macios. Na dianteira, o médio também era dominante, mas os Márquez, Oliveira, Aleix, Quartararo, Binder, Petrucci, Morbidelli, Luca Marini e Lorenzo Savadori testavam os duros. Em Sachsenring, todos os slicks têm configuração assimétrica.

Na décima volta nesta manhã, Álex Rins foi a 1min21s301 e saltou para a terceira colocação, 0s204 atrás do líder. Pouco depois, o espanhol levantou a mão sinalizando problemas e saiu da pista, usando uma rota de serviço para poder voltar aos boxes da Suzuki.

Logo depois, Viñales foi a 1min21s228 e assumiu o terceiro posto, mas foi imediatamente superado por Joan Mir. Com um pneu macio novo na traseira da GSX-RR, o piloto da Suzuki foi 0s064 mais rápido que o titular da Yamaha. Logo em seguida, porém, o campeão vigente escapou da pista na curva 1, mas erro se limitou a um passeio pela brita.

Com pouco mais de 13 minutos para o fim, Miller apareceu com um par de pneus macios e assumiu o comando da MotoGP já com a melhor volta do fim de semana: 1min20s526, marca 0s303 melhor do que a que manteve Marc na liderança.

Nakagami e Aleix também passaram pelo piloto da Honda na sequência, mas a liderança de Miller foi breve. Com 1min20s348, Quartararo tomou a dianteira da tabela, 0s178 melhor que o australiano.

O mais velho dos Márquez apertou o passo de imediato e subiu para quarto, com o irmão aparecendo em sexto antes de ser superado por um Brad Binder 0s042 mais veloz.

Quem também avançou foi Johann Zarco. Com 1min20s497, o piloto da Pramac tomou o segundo posto, 0s149 atrás de Quartararo. Morbidelli seguiu o mesmo rumo e saltou para oitavo, mas perdeu uma posição na sequência, já que Bagnaia virou 0s109 melhor.

Johann, aliás, meteu outra volta rápida, mas apenas conseguiu baixar para 0s085 a vantagem de Quartararo. Morbidelli avançou mais uma vez, chegando a sétimo. Rossi também foi mais rápido e agora era 11º.

Com quase sete minutos para o fim, Bagnaia saltou para a sexta colocação, 0s266 atrás de Quartararo. Pouco depois, Viñales caiu na curva 1. O espanhol levantou imediatamente, sequer olhou para a moto e começou a correr para voltar aos boxes. O Top Gun tinha o décimo tempo da sessão, mas corria o risco de ficar sem vaga direto no Q2.

Depois de uma rodada final de paradas, os pilotos voltaram para um novo ataque. Mir foi o primeiro a melhorar, subindo para oitavo. Em seguida, Miller cravou 1min20s404 e se instalou em segundo, 0s056 atrás de Quartararo.

Com três minutos para o fim, Pol Espargaró caiu na curva 8. O catalão, que rodava logo à frente do irmão mais velho, não se machucou, mas acabou sem chance de integrar o top-10 combinado.

Aleix, por outro lado, saltou para quinto, empatado em 1min20s451 com Oliveira. Jorge Martín também foi melhor e avançou para sexto. Marc Márquez pulou para a quarta colocação, mas acabou com o tempo cancelado por exceder os limites da pista e caiu para nono, 0s020 diante do irmão.

Já com o cronômetro zerado, ninguém conseguiu superar a marca de Quartararo, que assegurou o comando da sessão.

MotoGP 2021, GP da Alemanha, Sachsenring, Treino Livre 3:

1 F QUARTARARO Yamaha 1:20.348  
2 J MILLER Ducati 1:20.404 +0.056
3 J ZARCO Pramac Ducati 1:20.433 +0.085
4 M OLIVEIRA KTM 1:20.451 +0.103
5 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:20.451 +0.103
6 J MARTÍN Pramac Ducati 1:20.501 +0.153
7 T NAKAGAMI LCR Honda 1:20.560 +0.212
8 F BAGNAIA Ducati 1:20.564 +0.216
9 M MÁRQUEZ Honda 1:20.662 +0.314
10 A MÁRQUEZ LCR Honda 1:20.682 +0.334
11 J MIR Suzuki 1:20.707 +0.359
12 F MORBIDELLI SRT Yamaha 1:20.749 +0.401
13 M VIÑALES Yamaha 1:20.887 +0.539
14 A RINS Suzuki 1:20.889 +0.541
15 D PETRUCCI Tech3 KTM 1:20.903 +0.555
16 V ROSSI SRT Yamaha 1:20.961 +0.613
17 L MARINI Avintia VR46 Ducati 1:20.978 +0.630
18 B BINDER KTM 1:20.988 +0.640
19 P ESPARGARÓ Honda 1:21.270 +0.922
20 L SAVADORI Aprilia Gresini 1:21.415 +1.067
21 E BASTIANINI Avintia Ducati 1:21.447 +1.099
22 I LECUONA Tech3 KTM 1:21.669 +1.321
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade