2 eventos ao vivo

Pol Espargaró fala em cair "o quanto for necessário" para encontrar limite da Honda

O espanhol mostrou entender o desafio que tem pela frente e apontou que não se pode dar o luxo de um ano de adaptação com a equipe

22 fev 2021
12h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
MotoGP 2021 Honda Pol Espargaró
MotoGP 2021 Honda Pol Espargaró
Foto: Grande Prêmio

Pol Espargaró não se importa se tiver de cair algumas vezes durante seu processo de adaptação com a Honda. O espanhol destacou que vai ter pouco tempo para se colocar no topo e, portanto, vai usar os testes no Catar para ir ao limite.

Em seu oitavo ano na MotoGP, o espanhol vai fazer a estreia com as cores da montadora japonesa. O competidor de Granollers chega à nova casa em alta, pois com cinco pódios, terminou 2020 na quinta colocação final, sua melhor classificação na classe rainha do Mundial.

Entretanto, o piloto sabe o desafio que encara pela frente, destacando que vai fazer o possível para rapidamente se colocar entre os primeiros. "Vou tentar estar o mais no topo possível o quanto antes", disse em entrevista após o lançamento da RC213V para 2021.

"Não estou entre as apostas, pois no passado, os pilotos que foram à Honda não conseguiram resultados, é uma moto difícil e talvez minha adaptação seja difícil. Vou escutar muitas vozes neste ano, mas tenho que me concentrar em meu trabalho. Vou ter pouca quilometragem e terei de trabalhar muito. Não ser aposta é bom, tentaremos surpreender", seguiu.

Pol Espagaró vai cair o quanto for necessário para acelerar adaptação com a Honda
Pol Espagaró vai cair o quanto for necessário para acelerar adaptação com a Honda
Foto: Honda / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"Não posso me permitir um ano de adaptação com a Honda sem nenhum resultado A Honda não pensou em mim para desenvolver a moto, já tem um piloto de testes para isso. Honda me quer vencendo e dando resultados, tenho que cerrar os dentes", emendou.

"É certo que a parte dianteira da moto é crítica e é um ponto forte que preciso para minha pilotagem. Vou tentar usar minha experiência para melhorar, mas desde a primeira curva do primeiro dia de teste no Catar vou ao limite para conhecer a moto, e caso tenha de cair para encontrar o limite, vou cair quantas vezes for necessário", completou.

A temporada 2021 ainda tem uma incógnita para a Honda. O motivo é que Marc Márquez segue o processo de recuperação da lesão sofrida na primeira etapa de 2020. Apesar de se sentir bem, o hexacampeão ainda não sabe exatamente quando retoma as atividades na pista, confirmando a ausência nos testes no Catar.

O campeonato deste ano começa no dia 28 de março, no Catar. Antes, os pilotos realiza um shakedowm no mesmo circuito, em 5 de março, que é seguido por dois dias de testes coletivos me Losail.

Veja também:

Flamengo encostou no Palmeiras! Confira o ranking de maiores campeões nacionais do Brasil
Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade