PUBLICIDADE

Na Garagem: Spies usa queda de Simoncelli e Lorenzo em Assen e vence 1ª na MotoGP

O norte-americano tirou vantagem de um acidente ainda no início do GP da Holanda e disparou na frente para vencer com 7s697 de margem para Casey Stoner, o segundo colocado. Andrea Dovizioso completou o pódio na Catedral

25 jun 2021 05h02
ver comentários
Publicidade
Ben Spies dividiu o pódio da primeira vitória na MotoGP com Casey Stoner e Andrea Dovizioso
Ben Spies dividiu o pódio da primeira vitória na MotoGP com Casey Stoner e Andrea Dovizioso
Foto: Yamaha / Grande Prêmio

HÁ DEZ ANOS, BEN SPIES TEVE UM DIA DE GLÓRIA NA MOTOGP. Titular da Yamaha, o piloto do Texas, nos Estados Unidos, aproveitou um incidente entre Marco Simoncelli e Jorge Lorenzo ainda no início do GP da Holanda de 2011 para disparar na frente e vencer pela primeira vez na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

O norte-americano estava apenas na segunda temporada completa na MotoGP, a primeira com a equipe de fábrica da Yamaha depois de ser eleito o substituto de Valentino Rossi, que tinha partido para a Ducati. Nas 28 corridas anteriores, Spies somava três pódios ― dois terceiros e um segundo ― e tinha também uma pole-position, conquistada em Indianápolis no ano anterior.

Ben Spies venceu pela única vez na MotoGP em Assen
Ben Spies venceu pela única vez na MotoGP em Assen
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

O fim de semana na Catedral do Motociclismo, porém, tinha sido dominado por Marco Simoncelli. O piloto da Gresini liderou os treinos livres e, com 1min34s718, cravou a pole de Assen, só 0s009 à frente de Spies. Casey Stoner, que estreava pela Honda naquele ano, tinha a última colocação na primeira fila do grid.

Naquele 25 de junho de 2011, Simoncelli até largou bem, mas foi Lorenzo quem mergulhou na frente na curva 1 de Assen. Spies, porém, assumiu o comando já na saída da curva, formando um 1-2 da Yamaha. Pouco depois, porém, Marco partiu para o ataque, mas foi ejetado da moto ao tentar ultrapassar Jorge e acabou coletando o piloto da Yamaha.

Ben, então, acabou com uma boa margem na liderança em relação a Andrea Dovizioso, com Stoner pressionando o companheiro de Honda pelo segundo lugar. Ao fim da primeira volta, o norte-americano já sustentava 2s5 de frente.

Casey não demorou a passar Dovizioso pelo segundo lugar, mas o ritmo forte de Spies não permitia qualquer aproximação. Ben foi se afastando mais e mais para receber a bandeirada com 7s697 de vantagem para o australiano.

Em uma época onde a competitividade da MotoGP era bastante diferente da atual, Dovizioso completou o pódio, mais de 27s atrás do vencedor. Valentino Rossi ficou com o quarto posto, à frente de Nicky Hayden e Lorenzo, que conseguiu escalar o pelotão após o acidente da primeira volta. Colin Edwards, Hiroshi Aoyama, Simoncelli e Toní Elías completaram o top-10.

Com o resultado, Spies foi o primeiro piloto oriundo do Mundial de Superbike a vencer na MotoGP desde que Troy Bayliss triunfou no GP da Comunidade Valenciana de 2006.

Ben Spies é congratulado pelos colegas em Assen
Ben Spies é congratulado pelos colegas em Assen
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

"É especial ― esta é a minha maior vitória e é tão boa quanto poderia ser", disse Spies. "Cresci vendo meus heróis correndo nesta pista e, em se tratando do 50º aniversário da Yamaha, com as cores especiais e todas as lendas assistindo, tudo encaixou", seguiu Ben, se referindo ao layout branco e vermelho das YZR-M1 naquela corrida.

"Foi uma corrida estranha, já que foi uma das mais confortáveis que tivemos e resultou em uma vitória. Vi a queda de Simoncelli no telão pelo canto do olho, então sabia o que tinha acontecido. Tinha uma boa sensação com a moto nas primeiras voltas e forcei o máximo que podia para abrir vantagem", comentou. "Quando vi Casey forçando, ainda tinha mais alguns décimos em caso de necessidade, sempre conseguimos acompanhar o ritmo. Fazer isso neste fim de semana, com as cores dos 50 anos, dá um pouco de pressão, mas saiu tudo bem! Corri o mais forte que pude e preciso agradecer ao meu pessoal: eles me deram uma ótima moto hoje! Pelo menos, agora vencemos uma corrida!", completou.

Chefe da Yamaha, Massimo Meregalli elogiou a atuação do piloto do Texas em Assen.

"Ben fez uma corrida fantástica hoje, estamos muito orgulhosos e não acho que a primeira vitória dele nos GPs poderia ter sido mais perfeita", avaliou Maio. "Ele foi constantemente rápido ao longo de todo o fim de semana e estávamos confiantes de que ele poderia entregar uma performance realmente forte hoje", encerrou.

Spies fechou o campeonato de 2011 na quinta colocação, com 176 pontos, 174 a menos que Stoner, que foi campeão. Ben seguiu no time de fábrica no ano seguinte, quando deu lugar a Rossi, que voltou depois de uma experiência fracassada com a Ducati. Em 2013, o norte-americano assinou para correr com a Pramac, mas fez só duas corridas. Com um histórico de lesões no ombro, o piloto acabou por anunciar a aposentadoria em outubro daquele ano, aos 29.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 20 de junho, para a disputa do GP da Alemanha, em Sachsenring, oitava etapa da temporada 2021. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade