PUBLICIDADE

Na Garagem: Pedrosa faz valer pole na Holanda e conquista primeira vitória nas 125cc

Há exatos 20 anos, no dia 29 de junho de 2002, Dani Pedrosa conquistava, aos 16 anos, sua primeira vitória nas 125cc no GP da Holanda, após largar da posição de honra e gerenciar sua corrida com tranquilidade

29 jun 2022 - 04h00
Ver comentários
Publicidade
O primeiro título viria só em 2003
O primeiro título viria só em 2003
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

MOTOGP | DO DOMÍNIO DE MARC MÁRQUEZ AO ZERO: A HONDA DE PONTA CABEÇA NA ALEMANHA

Dani Pedrosa foi um marco no universo da motovelocidade. O espanhol de Sabadell teve uma longa trajetória com as motos, num relacionamento único e bem-sucedido com a Honda. E há 20 anos, o tão conhecido #26 conquistava sua primeira vitória nas 125cc, no GP da Holanda de 2002.

WEB STORY

Antes de tudo, é importante já dar um spoiler da carreira de Dani: é tricampeão, conquistou as 125cc, em 2003, e depois foi bicampeão nas 250cc, em 2004 e 2005. Chegou à MotoGP em 2006 com grande força para ser multicampeão, mas nunca aconteceu. Ao todo, na classe rainha, conquistou 31 vitórias, 112 pódios e 30 poles-position.

Só que tudo começou em 2001, quando o jovem piloto chegou às 125cc. Ele foi selecionado pela Copa Movistar Activa, que era um programa para selecionar novos talentos. Alberto Puig, chefe da Honda, apadrinhou Pedrosa que, logo de cara, conquistou dois pódios em seu ano de estreia.

Contudo, foi apenas na temporada seguinte que o espanhol alcançaria sua primeira vitória. Aconteceu no GP da Holanda, sétima etapa do campeonato. Com a pole-position garantida no sábado, em Assen, Pedrosa tinha boa chance de triunfar.

Dani Pedrosa foi tricampeão (Foto: Reprodução)

Ele largou bem. Tinha em seu encalço Joan Olivé, seu companheiro de equipe. No entanto, ele não foi real ameaça para Dani. Logo o piloto de 16 anos abriu uma vantagem confortável, de mais de 3s. A batalha interessante ficou entre Olivé e o restante do pelotão, já que o espanhol perdeu posições, mas não demorou para recuperá-las.

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP

Enquanto Pedrosa cruzava com tranquilidade a linha de chegada, Olivé mantinha a briga com Lucio Cecchinello pelo terceiro lugar do pódio. Ele conseguiu na última volta, finalizando atrás de Manuel Poggliali, em segundo, e Pedrosa, o vencedor da prova.

Após aquela etapa, Manuel seguia na liderança do Mundial, com 131 pontos. Pedrosa estava logo atrás, a 20 tentos do italiano. O francês Arnaud Vincent fechava o top-3, com 103. Quando o campeonato chegou a fim, o #26 da Honda terminou na terceira colocação.

Após os títulos nas categorias menores, Dani se dedicou à MotoGP, de 2006 à aposentadoria em 2018. Embora nunca tenha sido campeão, tornou-se memorável, sobretudo para a Honda. No mesmo ano em que se aposentou, foi inserido ao rol das Lendas da classe rainha, que possui grandes nomes da motovelocidade. Hoje, aos 36 anos, é piloto de testes da KTM, junto a Mika Kallio.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2.

MILLER MANTÉM STATUS, MAS DÁ PASSO ATRÁS COM IDA PARA KTM NA MOTOGP

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade