0

MotoGP se despede de lendário Gresini: "Sua memória vai seguir com seu legado nas pistas"

A categoria e a Dorna, promotora do Mundial, escreveu texto em que exaltou a carreira do italiano e deixou suas condolências a família e amigos do dirigente

23 fev 2021
07h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
MotoGP Fausto Gresini
MotoGP Fausto Gresini
Foto: Grande Prêmio

A MotoGP prestou suas homenagens a Faustro Gresini, que morreu de Covid-19 nesta terça-feira (23). O Mundial de Motovelocidade publicou uma mensagem em que exalta a história do ex-piloto e dirigente, além de deixar as condolências aos familiares e amigos.

O italiano estava internado desde 27 de dezembro por conta do novo coronavírus. Durante os quase dois meses em que esteve no hospital, o bicampeão das 125cc oscilou entre momentos de melhora e de estado crítico.

No início desta semana, rumores de que o chefe da Aprilia havia morrido tomaram conta do noticiário esportivo. Entretanto, sua equipe e família trataram de negar a informação, que acabou confirmada na manhã do dia seguinte, esta terça-feira.

MotoGP prestou homenagem a lendário Gresini
MotoGP prestou homenagem a lendário Gresini
Foto: MotoGP / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"A MotoGP e Dorna [promotora do Mundial] estão profundamente tristes em saber da morte de Fausto Gresini. Um bicampeão nas 125cc e uma figura chave no paddock como fundador da Gresini, o lendário italiano vai fazer muita falta", começou o texto da categoria em homenagem ao dirigente.

"Sua memória vai seguir tanto com suas conquistas na pista quanto seu legado como chefe de equipe e empresário. A MotoGP e Dorna estendem as condolências a todos que o lendário italiano deixa para trás: sua família, amigos, colegas, equipes e mais, neste momento tão difícil", completou o comunicado.

Gresini estreou no Mundial em 1983 na classe 125cc. Nos 12 campeonatos em que esteve como piloto, conseguiu 21 vitórias e subiu 47 vezes ao pódio. Em 1997, passou para os bastidores e se tornou chefe de equipe e marcando presença na MotoGP, Moto2, Moto3 e MotoE. Fausto conseguiu quatro títulos e dois vices de pilotos.

Veja também:

Flamengo encostou no Palmeiras! Confira o ranking de maiores campeões nacionais do Brasil
Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade