0

Morbidelli crava pole no GP da Catalunha em trinca da Yamaha. Dovizioso é só 17º

Com 1min38s798, o ítalo-brasileiro assegurou sua posição de honra do grid na MotoGP. Fabio Quartararo e Valentino Rossi completaram a primeira fila

26 set 2020
09h55
atualizado às 10h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Franco Morbidelli ficou com a pole na Catalunha
Franco Morbidelli ficou com a pole na Catalunha
Foto: SRT / Grande Prêmio

Franco Morbidelli voltou a afirmar a força da Yamaha em Barcelona e garantiu a primeira pole-position da carreira na MotoGP. Neste sábado (26), o ítalo-brasileiro anotou 1min38s798 para sair da posição de honra do grid do GP da Catalunha.

Fabio Quartararo chegou a ficar com o primeiro posto provisório, mas no final do Q2 acabou superado pelo companheiro de equipe e caiu para segundo. Valentino Rossi se colocou na terceira posição e fechou a primeira fila ― a primeira em 2020.

Com marca 0s427 inferior a do ponteiro, Jack Miller conseguiu a quarta colocação da ordem de saída. Com a quinta posição de Maverick Viñales, a Yamaha colocou todas as YZR-M1 dentro do top-5. Johann Zarco fecha a segunda fila em Barcelona.

É a primeira pole de Franco Morbidelli
É a primeira pole de Franco Morbidelli
Foto: SRT / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pol Espargaró ficou com o sétimo posto, com Joan Mir, Danilo Petrucci, Brad Binder, Takaaki Nakagami e Miguel Oliveira fechando as quatro primeiras filas do grid catalão.

Andrea Dovizioso teve tomada de tempos para esquecer em Montmeló. Obrigado a passar pelo Q1, o italiano anotou 1min40s109, não conseguiu avançar para a fase final e vai alinhar apenas na 17ª colocação, a segunda pior posição de largada do ano ― melhor apenas que o 18º lugar na Tchéquia.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Catalunha, nona etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Viñales lidera último treino antes da classificação

Com o sol brilhando no céu de Montmeló, a temperatura da pista subiu na hora do treino da MotoGP. Quando o TL4 começou, o termômetro apontava 20°C, com o asfalto chegando a 30°C. A velocidade do vento, porém, seguia subindo e estava em 18 km/h.

Rossi abriu a sessão no topo da tabela com 1min40s929, mas logo deu lugar a um Quartararo 0s039 mais rápido. O italiano, porém, providenciou o troco na sequência, virando 0s127 melhor.

Viñales, então, passou em 1min40s315 e assumiu a ponta, com Mir aparecendo para ficar em segundo e derrubar Rossi para terceiro, à frente de Quartararo, Bagnaia e Morbidelli.

Ainda em meados da sessão, Bradley Smith sofreu uma queda na curva 14, mas escapou de lesões e voltou correndo ― literalmente ― para os boxes.

Pol Espargaró engatou uma sequência de boas voltas e saltou para a segunda colocação, cortando para 0s020 a vantagem de Maverick no topo da folha de tempos.

Com pouco menos de oito minutos para o fim da sessão, Stefan Bradl sofreu uma queda na curva 5, mas não se feriu com seriedade.

De vota à pista, Rossi agora tinha um pneu médio na traseira da M1 e vinha fazendo uma sequência de boas voltas, confirmando o bom ritmo apresentado mais cedo.

Já com a bandeira quadriculada tremulando, Binder saltou para sexto, 0s249 atrás de Viñales, que ficou com a ponta, à frente de Pol Espargaró, Mir, Rossi e Quartararo. Bagnaia, Morbidelli, Zarco e Dovizioso fecham o top-10.

Miller vai ao Q2 com Nakagami

A fase inicial da classificação em Barcelona contou com ao cinco dos nomes fortes do momento da MotoGP: Dovizioso, Nakagami, Rins, Miller e Bagnaia. Um indício de uma sessão para lá de disputada.

O espanhol da Suzuki começou na ponta, com 1min40s469, mas logo viu Dovizioso passar 0s002 melhor para tomar o comando. Crutchlow, porém, virou ainda mais veloz na sequência, destronando o líder do Mundial por 0s343.

Na sequência, todavia, tudo mudou mais uma vez. Com 1min39s705, Miller assumiu a liderança, 0s364 melhor que Aleix Espargaró. Parado nos boxes, Crutchlow caiu para terceiro, à frente de Bagnaia, Dovizioso e Rins.

Depois de uma rodada de pit-stops, Miller voltou com um pneu traseiro macio para manter a liderança com 1min39s399, a melhor volta do fim de semana até então. 0s352 mais lento, Rins subiu para segundo, com Nakagami aparecendo em terceiro, 0s079 atrás de uma vaga no Q2.

Com o cronômetro travado, Bagnaia foi a 1min39s777, mas apenas subiu para terceiro, 0s026 atrás de Rins. Nakagami, porém, conseguiu furar o bloqueio do top-2 e assegurou a vaga na fase seguinte ao reduzir a vantagem de Miller para apenas 0s148.

Assim, Rins larga em 13º, à frente de Bagnaia, Aleix Espargaró, Crutchlow, Dovizioso, Álex Márquez, Lecuona, Bradl, Smith e Rabat.

Morbidelli bate Quartararo e crava primeira pole na MotoGP

Com a temperatura da pista ainda mais elevada, agora na casa dos 36°C, a fase decisiva da classificação começou com um 1-2-3 da Yamaha, com Viñales na pole provisória, liderando Rossi e Morbidelli apesar de uma bela sacudida. O vento de cerca de 11 km/h era uma dificuldade.

No giro seguinte, Morbidelli foi a 1min39s110 e passou a liderar a trinca de M1, já 0s5 à frente de Viñales. Rossi era o terceiro, seguido por Binder e Pol Espargaró.

Com cerca de nove minutos para o fim, Miguel Oliveira caiu na curva 10. O português não se machucou, mas teve a sessão atrapalhada.

Miller, então, subiu para a segunda colocação calçando um pneu macio novo, 0s115 atrás de Morbidelli. Zarco também foi melhor e agora ocupava o terceiro posto.

Passada a rodada de pit-stops, Quartararo, que tinha apenas o último tempo da sessão, avançou para segundo, só 0s082 mais lento que Morbidelli. Viñales também foi melhor, mas só para ocupar o quarto posto.

No giro seguinte, Fabio tomou a ponta com 1min39s008, com Rossi subindo para o terceiro lugar, apenas 0s019 mais lento que Morbidelli. Miller caiu para quarto, à frente de Viñales e Zarco.

Com o cronômetro travado, Morbidelli deu o troco e foi a 1min38s798 para recuperar a pole, 0s210 melhor que Quartararo.

MotoGP 2020, GP da Catalunha, Barcelona, Grid de largada:

1 F MORBIDELLI SRT Yamaha 1:38.798  
2 F QUARTARARO SRT Yamaha 1:39.009 +0.211
3 V ROSSI Yamaha 1:39.129 +0.331
4 J MILLER Pramac Ducati 1:39.225 +0.427
5 M VIÑALES Yamaha 1:39.371 +0.573
6 J ZARCO Avintia Ducati 1:39.378 +0.580
7 P ESPARGARÓ KTM 1:39.495 +0.697
8 J MIR Suzuki 1:39.628 +0.830
9 D PETRUCCI Ducati 1:39.641 +0.843
10 B BINDER KTM 1:39.659 +0.861
11 T NAKAGAMI LCR Honda 1:39.713 +0.915
12 M OLIVEIRA Tech3 KTM 1:40.188 +1.390
13 A RINS Suzuki 1:39.751 +0.953
14 F BAGNAIA Pramac Ducati 1:39.777 +0.979
15 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini 1:39.973 +1.175
16 C CRUTCHLOW LCR Honda 1:39.988 +1.190
17 A DOVIZIOSO Ducati 1:40.109 +1.311
18 Á MÁRQUEZ Honda 1:40.164 +1.366
19 I LECUONA Tech3 KTM 1:40.490 +1.692
20 S BRADL Honda 1:40.721 +1.923
21 B SMITH Aprilia Gresini 1:40.838 +2.040
22 T RABAT Avintia Ducati 1:41.013 +2.215

Veja também:

Veja os maiores campeões das ligas nacionais por país
Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade