PUBLICIDADE

Miller engrena com vitórias seguidas e assume protagonismo na temporada da MotoGP

Se é verdade que o australiano decepcionou no início da temporada 2021, é igualmente válido dizer que ele agora assumiu o papel que se esperava dele

16 mai 2021 14h23
ver comentários
Publicidade
Jack Miller assumiu o papel de líder da Ducati
Jack Miller assumiu o papel de líder da Ducati
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

Tardou mais do que o esperado, mas Jack Miller enfim assumiu o protagonismo na MotoGP. Neste domingo (16), ao vencer de forma sólida o tumultuado GP da França, o australiano engatou a segunda vitória consecutiva e mostrou que é, sim, uma força a ser considerada em 2021.

A potência de Miller não é exatamente uma surpresa. Ao longo de toda a pré-temporada, o piloto da Ducati esteve entre os ponteiros, mas o início de ano irregular tinha tirado um pouco da animação em torno do nome de Jack.

Jack Miller sai mais forte de Le Mans
Jack Miller sai mais forte de Le Mans
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

No início do mês, porém, Miller tratou de aplacar as críticas ao vencer o GP da Espanha e agora, em Le Mans, mostrou ― nas condições mais complicadas enfrentadas pela MotoGP neste ano ― que tem tudo que é preciso para liderar o esforço da Ducati na classe rainha.

"Até agora, parece que a Ducati é a moto mais forte em todos os circuitos e em todas as condições", disse Miller. "Talvez eles não tenham o piloto mais forte, mas espero me manter nesta mesma linha e ir crescendo corrida a corrida", comentou, um pouco sarcástico.

Miller tem as criticas que recebeu atravessadas na garganta, mas sabe que o início de ano não correspondeu à expectativa que ele próprio criou. E por uma razão um tanto quanto simples: ele sabe que pode fazer mais.

Ao longo dos últimos anos, a Ducati tem melhorado pouco a pouco a Desmosedici, mas sentia que faltava um piloto mais impetuoso, daí a substituição de Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci por Jack e Francesco Bagnaia.

Mais experiente entre a nova dupla de Borgo Panigale, Miller meio que herdou o posto de líder e foi incumbido da responsabilidade de liderar a Ducati. No início do campeonato, porém, foi Pecco quem fez a função.

Agora, contudo, Miller recupera terreno. É verdade que ele é apenas o terceiro entre os pilotos Ducati na tabela de classificação ― atrás de Bagnaia, o vice-líder, e Johann Zarco, o terceiro colocado ―, mas as vitórias vieram dele.

Jack Miller e Fabio Quartararo têm sido os protagonistas do campeonato deste ano
Jack Miller e Fabio Quartararo têm sido os protagonistas do campeonato deste ano
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

"Vencer duas corridas seguidas é um sonho para mim, especialmente depois de uma corrida tão difícil, onde eu até mesmo recebi a punição dobrada da volta longa e acabei na brita. Então conseguir este resultado é realmente extraordinário", reconheceu. "A corrida foi realmente longa e dura mentalmente. Tentei manter a concentração e ficava dizendo a mim mesmo para manter a calma. Desta forma, controlei bem os pneus e os poupei até o final, controlando a vantagem em relação a Zarco, que estava se aproximando no final. Foi, realmente, uma vitória fantástica", comemorou.

O Mundial segue agora para a Itália. Mugello estará de portões fechados por conta da pandemia de covid-19, mas, ainda que de longe, Jack vai sentir a pressão e o impulso dos Ducatisti. E ninguém tem razão para duvidar que ele vá corresponder.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade