PUBLICIDADE

KTM fala em manter Gardner, mas expõe atrito com agente: "Faz nada a semana toda"

Chefe da KTM, Pit Beirer reclamou de constantes ataques de Paco Sánchez e afirmou que seria mais fácil renovar o contrato do australiano se o empresário não ficasse atacando a casa de Mattighofen. Executivo manifestou desejo de manter Gardner em 2023

18 mai 2022 11h56
ver comentários
Publicidade
Remy Gardner ainda não tem contrato para 2023
Remy Gardner ainda não tem contrato para 2023
Foto: KTM / Grande Prêmio

MOTOGP CUMPRE 1/3 DA TEMPORADA 2022 COM BASTIANINI E GRESINI EM EVIDÊNCIA

Chefão da divisão esportiva da KTM, Pit Beirer disparou contra o agente de Remy Gardner e avaliou que seria mais fácil renovar o contrato do piloto se Paco Sánchez parasse de atacar a casa de Mattighofen. O ex-piloto de motocross declarou que alguns empresários são "pragas" que invadiram o paddock da MotoGP.

Beirer afirmou que Sánchez constantemente ataca KTM e Tech3, além de criticar o contrato oferecido pelos austríacos ao piloto para a temporada 2023. Gardner tem um vínculo para 2022, mas com a opção de ser renovado para o próximo ano. Por enquanto, porém, a gigante laranja não executou a cláusula contratual.

O BRASIL EM DUAS RODAS

Pit Beirer (Foto: Red Bull Content Pool)

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP

"Paco Sánchez não está perdendo nenhuma oportunidade de ralhar com a gente no momento", disse Beirer em entrevista à publicação alemã Speedweek. "Ele resmunga sobre a KTM, a Tech3 e o contrato que oferecemos a Remy Gardner em 2023. Tenho muitos problemas com declarações como estas, pois Remy e Raúl são simplesmente novatos nesta categoria", seguiu.

"Em dias bons, Remy mostrou que pode brilhar e pilotar diante dos outros novatos nesta categoria. É por isso que nada está perdido para ele na MotoGP, nem em termos de resultado e nem no caminho que um novato está traçando. Mas os novatos nesta categoria precisam de um pouco de paciência até que o primeiro resultado chegue. Nesta fase, nós não necessariamente queremos ser abordados por alguém como o Sr. Paco Sánchez", comentou.

Beirer afirmou que alguns agentes são pragas e defendeu Hervé Poncharal das críticas de Sánchez ao trabalho da Tech3. Até aqui, Gardner somou apenas três pontos e ocupa a 23ª colocação no Mundial de Pilotos.

"O que eu aprendi nas últimas duas ou três semanas é que é sempre importante falar diretamente com o piloto", explicou Beirer. "Só posso dizer que alguns dos agentes são a maior praga que atingiu esse paddock nos últimos anos, com exceção do corona", disparou.

"Paco Sánchez nos acusa de não fazer um bom trabalho com a Tech3. Lamento, mas Hervé Poncharal, o dono da equipe, está neste paddock há 30 bem sucedidos anos, é presidente da IRTA há mais de 20 anos. Tem mais de 50 funcionários que paga todo mês. Hervé é um líder de equipe e um profissional completo", defendeu. "Fizemos um bom trabalho com Remy no Mundial de Moto2, ele subiu para a MotoGP conosco como campeão e conseguiu a chance da MotoGP conosco, com um contrato muito bem pago. Aí tenho de ler na imprensa declarações do Sr. Paco Sánchez de que a KTM e Tech3 dão contratos ruins. Você ter que ouvir isso de alguém que não faz nada a semana toda, além de ficar brincando com o telefone. Nós, por outro lado, empregamos mais de 100 pessoas no departamento da MotoGP, para que possamos entregar a melhor performance possível em todo GP", continuou.

"O que está acontecendo agora em relação a Remy é um grande incomodo. E também prejudica o piloto. Claro, eles são nossos verdadeiros heróis, pois são quem tem de mostrar performance", comentou.

Pit destacou que gosta de Remy e gostaria de mantê-lo na equipe, mas deixou claro que não vai prender um piloto contra vontade.

"Nós gostamos muito de Remy e gostaríamos de continuar com ele, mas seria melhor se o agente dele não nos atacasse constantemente na imprensa", disparou. "Aí seria mais fácil estendermos o contrato dele. Não vamos exercer a opção [de renovar o contrato] de Remy contra a vontade dele. Se ele não quer ficar conosco, é a vontade ele. Entendo, pelo que o agente dele disse, que não somos um parceiro desejado. Mas agentes de pilotos e pilotos da KTM são duas coisas diferentes, pois temos uma boa relação com ele. Adoraríamos seguir com ele", encerrou.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 29 de maio para o GP da Itália, em Mugello, oitava etapa da temporada 2022. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

BASTIANINI, MARTÍN OU MILLER: QUEM FICA COM A VAGA NA DUCATI NA MOTOGP EM 2023?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade